terça-feira, 9 de agosto de 2022
16.5 C
Blumenau

Nikolai Nerling, um neonazista no Brasil

Nikolai Nerling nasceu em 26 de agosto de 1980 em Vastorf, Baixa Saxônia, é um videoblogueiro revisionista e negador do Holocausto que estava estabelecido em Berlim e hoje é foragido da justiça.

Através de vários canais de mídia social (Youtube, Bitchute, Telegram), alguns dos quais foram bloqueados e excluídos devido a graves violações (discurso de ódio) ele divulga teorias da conspiração, ideologias de recusa do Estado e negação do holocausto. Ele também anuncia seu discurso xenófobo e de ódio em manifestações e eventos auto-registrados da extrema direita e transfronteiriços.

Ele atraiu a atenção pela primeira vez em 2016 em uma manifestação em Berlim, onde exibiu cartazes com slogans antissemitas e de teoria da conspiração.

Na Páscoa de 2018, Nerling esteve presente na conferência de Páscoa de Ludendorffer em Dorfmark, Baixa Saxônia. No final de abril do mesmo ano, ele foi visto no festival de rock neonazista “Shield and Sword”. Em 15 de fevereiro de 2020, Nerling participou da marcha neonazista “marcha fúnebre” em Dresden, “para comemorar a destruição de Dresden há 75 anos”.

Em 20 de setembro de 2019, Nerling informou por vídeo que uma ordem de multa havia sido emitida contra ele pelo tribunal distrital de Dachau a pedido do promotor público de Munique. Ele deve pagar um total de € 12.750 – 150 diárias de € 85 cada – por discurso de ódio (artigo 130, parágrafo 3º do Código Penal). Além disso, as custas processuais e judiciais são impostas a ele. A ocasião foi sua visita ao memorial do antigo CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DE DACHAU em fevereiro de 2019. Nerling teria questionado e negado os crimes da tirania nacional-socialista e o Holocausto a um funcionário e um grupo de jovens escolares.

Em 17 de março de 2020, o Ministério Público de Berlim apresentou seis acusações contra Nikolai Nerling. Diz-se que os atos incluem banalizar atrocidades cometidas pelo nacional-socialismo, negar a Shoah, mostrar a saudação de Adolf Hitler, além de insultos e abusos físicos.

Sérgio Campregher
Sérgio Campregher
Sérgio Campregher é historiador pela Uniasselvi/Fameblu e fala sobre política nacional e internacional e curiosidades. Escreve de Blumenau.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas