Ministério da Saúde vai distribuir repelentes para grávidas

O Ministério da Saúde vai distribuir para mulheres grávidas de todo o país repelentes contra o mosquito Aedes aegypti. O objetivo é tentar conter o crescente número de casos de microcefalia associada ao vírus Zika.

O órgão pretende fechar parceria com laboratório do Exército, que já fabrica esses produtos para uso militar, para aumentar o volume de produção.

O anúncio foi feito, nesta quarta-feira, pelo ministro da Saúde, Marcelo Castro, durante evento sobre políticas públicas na área de saúde, realizado na capital paulista. Essa é uma das medidas contra o mosquito Aedes aegypti que transmite Zika vírus, mas também dengue e febre chikungunya.

O ministro fez ainda outras recomendações para as mulheres grávidas ou que pretendem engravidar. Segundo dados do Ministério da Saúde, até o dia 5 deste mês foram registrados 1.761 casos suspeitos de microcefalia, em 422 municípios de 14 unidades da federação.

Entre o total de casos, foram notificados 19 mortes de bebês com suspeita de infecção pelo vírus Zika. No estado de São Paulo, já são 54 registros de microcefalia e nenhum caso associado ao zika vírus.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome