quinta-feira, 25 de julho de 2024
13.7 C
Blumenau

Meu encontro com Ciro Gomes

Na última quarta-feira (13) fui convidado para um encontro com o candidato à presidente Ciro Gomes. Cheguei antes do horário, na reitoria haviam apoiadores mas nada que eu considerasse expressivo, pensei que o desânimo pela política havia afastado o interesse do público. Aos poucos, o local foi inchando e majoritariamente a recepção foi preenchida por homens formais vestidos de ternos e distribuindo cumprimentos simpáticos. Após uma ligação, fomos avisados que o candidato estava em território blumenauense, fomos recepcioná-lo no estacionamento. Sem muito atraso, Ciro Gomes chegou em um belo carro, infelizmente a minha miopia e a falta de conhecimento sobre carros impediu de identificar o modelo.

Entreguei ao candidato meu livro sobre gestão pública e fomos conversando até a reitoria. Com o dobro de minha altura, o jeito de Ciro não era daquele intimidador que conhecemos pelos vídeos da internet. No caminho, mesmo com a pressa de alguns assessores, o candidato parou com tranquilidade para bater fotos com aqueles que solicitaram. Após conversas sobre a corrida eleitoral, o mesmo me corrigiu quando parafraseei uma de duas frases: Havia questionado se o candidato Bolsonaro seria o mais fácil de ser vencido, ele me corrigiu, afirmou que “era o menos difícil”.

Com uma serenidade que eu achei incomum, talvez motivado pelo cansaço, chegamos à reitoria. Recebido pelo reitor, a atenção dada pelo candidato seria teatral se não fosse pelos seus questionamentos pertinentes sobre a situação das evasões escolares na Furb e também sobre o valor da mensalidade. Ciro Gomes informou a prioridade da educação superior e sua repugnância pelas informações rasas que o Google transmite. No fim, ele citou a frase “golpe de estado” e sua critica a “PEC do teto dos gastos”. Na última fala, ele evidenciou sua postura que conhecemos pelas redes sociais.

Ciro Gomes
Ciro Gomes

Na saída, aí sim a grande confusão: imprensa e curiosos. É interessante a experiência de estar nos bastidores dos eventos em que participam as pretensiosas pessoas que querem comandar o país dos trópicos tristes. O diretório acadêmico do curso de direito da Furb pretende realizar o debate com todos os presidenciáveis, se me for permitido, estarei presente. Agradeço aos envolvidos: João Pedro Sansão, Dr. Roberto da Luz e Bruno Andrade.

Felipe Gabriel Schultze
Felipe Gabriel Schultze
Formado em Direito, escreveu os livros 'Federalismo Brasileiro' e 'Sede de Liberdade'. Escreve sobre reflexos do cotidiano.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas