Marcos da Rosa solicita que Napoleão não desconte os dias dos grevistas

Marcos da Rosa (Renan Olaz | Ag CamaraBlu)

O vereador democrata Marcos da Rosa, que é da base do governo na Câmara de Vereadores de Blumenau, solicitou através da Indicação Nº 6348/14 que o prefeito Napoleão Bernardes (PSDB) não desconte os dias parados dos grevistas. A proposição foi assinada por membros da base, da situação e oposição.

Marquinho propõe que o desconto não seja feito para que “os mesmos tenham condições de fazerem a reposição dos serviços que foram prejudicados em virtude da paralisação”.

Aprovada na Câmara, a proposta recebeu elogios, mas, também, muitas críticas na internet. “Se infringiram a lei que da direito a greve, tem que descontar mesmo, pois prejudicaram a população, especialmente aos mais carentes”, destacou o internauta Gil Pereira Dias.

Fugindo da polêmica, Marquinho respondeu os comentários. “Agradeço pelos comentários, mas gostaria que entendessem que a proposição é no sentido de contribuir para o término da greve, e se for aceita somente não terá o desconto quem recuperar os dias parados e cumprirem um calendário de reposição. […] Gostaria que entendessem que não posso ficar omisso e qualquer ação, inação, opinião, serei criticado por parte da população, mas mesmo sabendo disso não posso ficar indiferente. O momento é de darmos as mãos e procurarmos uma solução”, justificou.

Vereadores aprovam moção pelo fim da greve

Durante a Sessão Ordinária da terça-feira (24), na Câmara de Vereadores, foi aprovada uma Moção de Apelo à justiça para por fim aos mais de 30 dias de greve. Ela pede à justiça que julgue o mérito da ação e diga se ela é legal ou ilegal. Isso teria impacto direto na continuidade ou não do movimento.

Um comentário

  1. Marcos já discordei de várias opiniões suas, mas desta vez concordo contigo, uma vez que ainda não saiu uma decisão da justiça com relação a greve, o que temos a princípio parece que são processos, devemos sim como você falou dar as mãos, pois se descontar é claro os professores não vão repor os dias. Concordo que se faça o pagamento e os professores façam a reposição dos dias, pois tenho um filho que estuda na escola Zulma, e conheço os professores gabaritados que tem lá, tanto é prova disso que por várias vezes a escola foi reconhecida como uma das melhores no munícipio por órgãos competentes. Então sou a favor sim que esses professores voltem para a sala e façam a reposição das aulas. Temos que pensar dentro de um contexto, pois é assim que as sociedades se constituem.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome