Ladrão é baleado em tentativa de roubo a loja em Blumenau

Samu durante atendimento a ladrão - foto da PMSC
Samu durante atendimento a ladrão – foto da PMSC

Um homem foi baleado durante uma tentativa de roubo a uma loja de conveniência no bairro Vila Nova na noite desta sexta-feira (26) em Blumenau. A proprietária do estabelecimento estava armada e teve de reagir em legítima defesa.

Evandro de Andrade, de 26 anos, chegou ao estabelecimento da Rua Almirante Barroso por volta das 21h50 portando um revólver calibre 38. Ele proferiu diversas ameaças e tentou render o proprietário, e neste momento a proprietária, que possuí uma arma legalizada, teve de atirar em legítima defesa do companheiro.

O tiro atingiu as costas do criminoso e ele foi imobilizado até a chegada da Polícia Militar. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestou atendimento e o conduziu ao hospital, onde ficará sob custódia de policiais. Evandro possuí sete boletins de ocorrência por crimes diversos em sua ficha.

11 Comentários

  1. Perdeu ladrão vagabundo. Aí quando falam em liberação de armas tem gente que fica com mimimi. Aí está o porquê tem que ser liberada as armas, para acabar com o ladrão na mesma hora, parabéns a proprietária, executou muito bem a tarefa, apoiadíssima.

  2. Meus parabéns a essa cidadã blumenauense brasileira pagadora de seus impostos, que coragem !
    Se todos que sofrem este tipo de abordagem pelos criminosos tivesse a oportunidade de fazer esse mesmo feito , talvez as coisas dessem uma melhorada para todos que querem levar uma vida honesta.

  3. Parabéns à dona do estabelecimento , e parabéns ao redator por tratar bandido como Bandido .Ótima reportagem , clara e não tendenciosa .

  4. Tiro nas costa só configura legítima defesa, na jurisprudência pátria, quando não configura “tiro pelas costas” – nesse contexto observar-se o HC 101216 do STF… Não se busca aqui louvar a atitude do suspeito que aparentemente procedeu o assalto, mas apenas alertar a todo cidadão de bem que mesmo havendo licença para utilização e porte de arma de fogo existem regras a serem observadas e que não basta a simples ameaça para configurar o direito a excludente de ilicitude – legítima defesa.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome