Irânicas – zebras, juízes e cambistas são estrelas da Copa

zebra
(Marius Becker)

Se tem uma coisa que ninguém pode reclamar é que esta Copa não está tendo surpresas. Espanha e Inglaterra eliminadas na segunda rodada? Costa Rica derrotando Uruguai e Itália? Favorita Alemanha empatando com Gana depois de golear Portugal? Parece que a Copa 2014 vai mesmo ser lembrada como a Copa das zebras.

Enquanto isso 1…

Mais de 100 cambistas já foram presos em diversas cidades-sede da Copa.

Enquanto isso 2…

A arbitragem vem provando que a tecnologia está demorando demais para ser usada.

Xodó da Copa

Você já tinha ouvido falar da Costa Rica? Fica na América Central, foi listada pela ONU como uma das 22 democracias mais antigas do mundo (única entre as latino-americanas) e teve um presidente Nobel da Paz em 1987. É pouco?

Ele de novo

Uma Ligeira História do Mundo – capítulo 1

Em primeiro lugar, se você já ouviu falar nos livros “Uma Pequena História do Mundo” e “Uma Breve História do Mundo”, esqueça. Esta história aqui é muito mais interessante e marota.

(Reprodução)
(Reprodução)

Tudo começou com um cara solitário chamado Deus. Deus era tão solitário que não havia ninguém para xingá-Lo e, acreditem, ninguém para discutir política e futebol com Ele. Por isso, para passar o tempo, Ele vivia fazendo apostas com Ele mesmo. Por exemplo, quem chegava primeiro até o próximo nada, Ele ou Ele. O problema é que essas apostas não vingavam porque Ele não havia criado o tempo e o espaço. Quando se deu por conta, foi lá e criou o tempo e um espaço a princípio vazio. Assim, pôde fazer várias apostas, sendo que a grande vantagem era que nunca perdia.

Chegou um momento, bilhões de anos depois, em que, tão experiente e treinado na arte da corrida, Ele decidiu que, sendo um Deus, poderia correr na velocidade da luz, e assim fez mais uma aposta consigo mesmo. Entretanto, percebeu que ainda não havia criado a bendita luz; assim, ordenou que se fizesse a luz e pôde, enfim, correr numa velocidade em que ninguém jamais havia chegado, até porque ninguém existia além dEle. Ponderou, então, que, sendo um Deus, jamais poderia perder uma aposta para outro alguém que porventura viesse a criar. Decidiu, assim, que nunca um ser feito à sua imagem e semelhança, caso viesse a ser criado, poderia atingir a velocidade da luz, exceto se utilizasse de coisas que esse mesmo ser imperfeito criasse, como máquinas, foguetes e aviões.

Tendo clara em sua mente a mais importante diretriz do universo que acabara de nascer junto com a luz, Deus decidiu então que era hora de criar outras coisas, e começou a planejar seu próximo passo.

(continua)

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome