Inflação mensal dobra e acumulo em 12 meses chega a 8,99%

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,96% em julho, o maior resultado desde 2002. O número foi divulgado nesta terça-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O indicador representa o reajuste nos preços para as famílias com renda entre um e 40 salários mínimos. No ano, o indicador acumula alta de 4,76% e, em 12 meses, 8,99%, ficando acima do registrado nos 12 meses anteriores (8,35%).

É a maior taxa desde maio de 2016, quando o IPCA ficou em 9,32% em 12 meses. Em julho do ano passado, a taxa mensal foi de 0,36% e, em junho de 2021, de 0,53%. Oito dos nove grupos pesquisados apresentaram alta, com o maior impacto vindo de 3,10% na habitação, pressionado pela alta de 7,88% na energia elétrica.

Trecho que será repavimentado - foto de Prefeitura de Blumenau
Transporte teve aumento de 1,52% no mês – foto de Prefeitura de Blumenau

Destacou, a seguir, o aumento no grupo dos transportes, que subiram 1,52%, puxados pelas passagens aéreas, que aumentaram 35,22% depois da queda de 5,57% em junho. O transporte por aplicativo passou de -0,95% para 9,31% de um mês para o outro e o aluguel de veículo foi de 3,99% em junho para 9,34% em julho.

Os combustíveis aceleraram 1,24% em julho, depois de subirem 0,87% em junho. A gasolina teve alta de 1,55% no mês e acumula reajuste de 39,65% em 12 meses. O etanol caiu 0,75% no mês, mas teve aumento de 57,27% em 12 meses. O óleo diesel subiu 0,96% no mês e 36,35% em 12 meses.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome