Homicídios no Brasil superam os da guerra na Síria

ISIS and the Civil War in Syria
Nem a guerra civil da Síria registrou mais mortes que a violência no Brasil (Flirk)

O Brasil mata mais que um país em guerra. Entre os anos de 2011 a 2015, foram registradas mais mortes violentas aqui do que na Síria. São mais de 278 mil casos de homicídios dolosos, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e outras decorrentes da intervenção policial no Brasil contra 256 mil mortes da guerra síria.

Os dados estão no Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do Fórum Brasileiro de Segurança Publica, divulgado nesta sexta-feira (28). O relatório mostra, ainda, outros dados preocupantes. São 160 assassinatos por dia, um a cada nove minutos. Dessas mortes, pelo menos 9 foram provocadas por policias em 2015 por dia.

Os estados de Sergipe, Alagoas e Rio Grande do Norte são considerados os mais violentos com 50,8 e 48,6 homicídios para cada 100 mil habitantes. Já Santa Catarina tem o segundo melhor número, 14,3. Fica atrás apenas de São Paulo, que tem 11,7. No entanto, o aumento catarinense é o sexto maior entre 2014 e 2015.

O total de policiais vítimas de homicídios em serviço e fora do horário do expediente também é elevado. Ao todo, em 2015, foram 393 policiais, 16 a menos que no ano anterior. Desses, 290 foram assassinados fora do serviço. Número três vezes maior do que aqueles mortos durante o trabalho.

Com informações da EBC

Um comentário

  1. Brasil é o país que mais se mata no mundo sejam policiais, ou seja, bandidos. Mata-se por matar na certeza da impunidade. Aqui todo dia tem vitimas parecidos com o ISIS.
    No Brasil a cada 5 anos mata-se o equivalente a bomba de Hiroshima e Nagasaki, 269.000 vitima.
    Vivemos em GUERRA, o pior disto é que somos todos passivos diante de tais brutalidades, refugiamos em casa e rezamos a Deus para nos protegermos e não fazemos nada para mudar o cenário diário DAS PERDAS DE VIDAS. Não vamos para as ruas protestar cobrar as autoridades, políticos, juristas, governos e ações para mudar estes cenários.
    Aumenta o número de estupros no Brasil o pior que passou a ser coletivos. É a certeza da impunidade e as penas banais que está levando ao aumento destes tipos de crime, a sociedade brasileira ainda continua passiva diante dos fatos e pior não há manifestações para modificações na LEGISLAÇÃO para INIBIR estes tipos de crimes, como prisão perpetua e pena de morte para os casos de homicídios. O pior é a constatação que os movimentos de PRESERVAÇÃO DA VIDA, DIRIGENTES RELIGIOSOS, QUE SE FUNDAMENTAM NO CRISTIANISMO FICAM PASSIVOS DIANTE DE TAL CENÁRIO. SÃO 57 MIL HOMICIDIOS POR ANO, NO BRASIL.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome