Gripe espanhola: os Freud nunca superaram totalmente esta perda

Sophie Freud Halberstadt nasceu em 12 Abril 1893 em Vienna e faleceu em 25 Janeiro 1920, no bairro de Altona, em Hamburgo, Alemanha, vítima de Gripe espanhola, aos 26 anos de idade. Filha do Dr. Sigmund Freud e Martha Bernays, Sophie casou-se em janeiro de 1913 com o fotógrafo hamburguês Max Halberstadt, com quem teve dois filhos: Ernst Wolfgang Halberstadt e Heinz Halberstadt.

A súbita morte de Sophie, filha de freud, “sua querida Sophie em Flor”, devido uma gripe agravada por uma pneumonia, foi um choque. Ela estava grávida de seu terceiro filho. Da mesma forma que um soldado no front, Sophie Freud Halberstadt foi uma vítima da guerra, que tornara milhões de pessoas vulneráveis à infecção.

Sophie Freud Halberstadt morreu em 25 de janeiro de 1920, devido a complicações resultantes da gripe espanhola que devastou a Europa . Freud escreveu ao pastor Pfister em 27 de janeiro: “Nesta tarde, recebemos a notícia de que nossa doce Sophie em Hamburgo havia sido arrancada de nosso convívio por grave pneumonia, arrancada em meio a uma saúde brilhante, de uma vida plena e ativa como mãe competente e esposa amorosa, tudo em quatro ou cinco dias, como se ela nunca tivesse existido.

“Não sei”, escreveu Freud a Kata Levy no final de fevereiro de 1920, “se a alegria tornará a nos visitar algum dia”. “Minha pobre esposa sofreu um golpe demasiado rude”.

Freud disse a Frau Halberstadt, a mãe do viúvo: “na verdade uma mãe não pode ser consolada, e como estou agora descobrindo, dificilmente um pai”.

Ao escrever uma carta sincera de condolências ao viúvo desolado, Freud falou de “um ato de destino brutal e sem sentido que nos roubou nossa Sofhie”. Não se podia culpar ninguém, não se podia remoer nada. “Tem-se que se curvar a cabeça sob o golpe, como um pobre e desamparado ser humano com quem brincam poderes superiores. Sabemos que a morte faz parte da vida, é inevitável e vem quando quer. Sobreviver a um filho não é nada agradável. O destino não se atém sequer a essa ordem de precedência. Não tenho ninguém a quem acusar e sei que não há nenhum lugar onde se possa apresentar uma acusação”.

Dr. Sigmund Freud faleceu em 23 de setembro de 1939 em Londres.

3 Comentários

  1. O grande Sigmund Freud, foi também um grande sofredor! A tragédia não poupou o pai da Psicanálise. Apesar de rico e inteligente. Infelizmente.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome