sábado, 3 de dezembro de 2022
23.9 C
Blumenau

Governador Pinho Moreira desativa 15 ADRs e quatro secretarias

O governador em exercício de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (21) em seu gabinete, em Florianópolis, para falar das ações imediatas do Governo.

Moreira anunciou a desativação de 19 pontos de saída de recursos, sendo 15 Agências de Desenvolvimento Regional e quatro Secretarias Executivas de Estado. Segundo o governador, a medida representa a redução de 185 cargos comissionados e uma economia anual de aproximadamente R$ 50 milhões.

O governador Pinho Moreira abriu a coletiva destacando que os gestores públicos terão um ano que vai exigir pleno controle de despesas por conta das Leis de Responsabilidade Fiscal (LRF) e eleitoral.

“É por isso temos que tomar decisões importantes nesse início para atender a lei e cumprirmos com o que temos mostrado para Santa Catarina como prioridades absolutas: Saúde e Segurança”, completou o governador.

Eduardo Pinho Moreira apresentou as principais medidas do Governo, durante coletiva de imprensa ( Julio Cavalheiro/Secom)
Eduardo Pinho Moreira apresentou as principais medidas do Governo, durante coletiva de imprensa ( Julio Cavalheiro/Secom)

Serão 15 Agências de Desenvolvimento Regional extintas: de Itapiranga; Dionísio Cerqueira; Palmitos; Quilombo; Seara; Caçador; Ituporanga; Taio; Ibirama; Timbó; Brusque; Laguna; Braço norte; Canoinhas e São Joaquim. As demandas serão absorvidas por outras agências.

No âmbito do governo central, serão desativadas as Secretarias Executivas da Articulação Estadual; de Assuntos Internacionais; de Assuntos Estratégicos; e de Supervisão de Recursos Desvinculados.

Durante a coletiva, o governador reforçou que o apoio do Governo à realização de obras estruturantes será mantido. Moreira explicou que os recursos destinados ao Fundam 2 também serão utilizados nestas obras consideradas estruturantes.

Segundo o governador, o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) autorizou a liberação de R$ 723 milhões. Pelo menos R$ 360 milhões serão utilizados para obras, especialmente de infraestrutura, e aquisições de equipamentos para a Segurança Pública, reformas das outras duas pontes de Florianópolis e a ampliação do fornecimento de energia elétrica trifásica para o interior. “O restante dos recursos continua sendo discutido para que chegue até os municípios no melhor formato”, ressaltou.

Redação
Redação
Acompanhe nosso trabalho diariamente.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas