Funcionário de transporte de valores é preso no caso do Quero-Quero

Dinheiro que estava em aeronave foi levado pelos criminosos - foto do CBMSC
Dinheiro que estava em aeronave foi levado pelos criminosos – foto do CBMSC

Um dos cinco presos pelo roubo ao Aeroporto Quero Quero, ocorrido em março de 2019 em Blumenau, é funcionário da empresa de transporte de valores. Uma jovem de 22 anos morreu e dois vigilantes ficaram gravemente feridos no crime.

O funcionário teria repassado informações vitais sobre o sistema de transporte de valores, tendo participação crucial no planejamento. Ele foi preso pela Polícia Civil de Santa Catarina com base no inquérito, que já possuí mais de mil páginas.

Segundo a investigação, os bandidos agiram para matar os vigilantes disparando cerca de 15 tiros contra o carro-forte. Um dos trabalhadores teve o joelho destruído por um tiro, já que foram utilizados fuzis AK-47 e um rifle calibre .50.

Oito envolvidos já foram indiciados, sendo que um dos cinco presos é o responsável por organizar o crime e arregimentar os assaltantes. Na fuga, os bandidos usaram uma ambulância e um caminhão de lixo para levar o dinheiro e o armamento para São Paulo. Foram levados R$ 9,8 milhões, o maior roubo da história de Santa Catarina

Leia também: Oito pessoas são indiciadas pelo roubo ao Aeroporto Quero-Quero

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome