Força Nacional chega nesta madrugada a Santa Catarina

Soldados da Força Nacional (Fabio Pozzebom/ABr - Agência Brasil)
Soldados da Força Nacional (Fabio Pozzebom/ABr – Agência Brasil)

Santa Catarina vai receber um reforço na segurança para reprimir os ataques que vem ocorrendo em diversas cidades e regiões. Inicialmente, o governo do Estado havia rejeitado o reforço, mas o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ressaltou que “será feito o que for necessário” para garantir a segurança.

Até às 20h desta sexta-feira (04), 25 ônibus já haviam sido incendiados, seis bases policias e 18 casas de agentes de segurança atacadas. A Polícia Militar deteu até agora 34 adultos e apreendeu 10 menores de idade por ligação com os ataques. Dois suspeitos foram mortos.

“O crime organizado não será mais forte que o Estado Brasileiro. A ordem tem que ser respeitada e nós vamos agir com muito vigor para que isso ocorra”, afirmou Cardozo. Quando perguntado sobre o número de policiais, ele afirmou que “será o número suficiente e adequado para um trabalho firme e forte de combate ao crime organizado”.

Acompanhe a cobertura da repressão ao crime em Santa Catarina.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome