Fãs voltam à cena com Improviso

O Grupo Fãs de Teatro volta a apresentar, neste domingo, na Fundação Cultural de Blumenau, seu espetáculo Fãs de Improviso, às 19 horas no auditório Edith Gaerner. Há três anos o grupo vem desenvolvendo este espetáculo, sendo cada noite uma surpresa para o público e para os próprios atores.

A improvisação no teatro

O teatro de improvisação é uma tendência antiga, mas que nos últimos anos tem chamado mais atenção do público e dos artistas pelo seu potencial de entretenimento, sem ser um entretenimento fácil.

Em todas as suas vertentes, o que há em comum é a ausência da dramaturgia (isto é, da peça escrita e decorada); às vezes há um pequeno roteiro, às vezes os atores criam a partir de situações sugeridas no momento da apresentação.

Experiência e inspiração

O Fãs é dirigido por Pita Belli desde seu início, em 2007. A princípio, priorizaram a técnica do clown, que foi a inspiração de seu primeiro espetáculo. Segundo a atriz Natália Curioletti, “a improvisação já fazia parte do trabalho de clown, mas agora trabalhamos com uma técnica chamada ‘impro’, com liguagem e possibilidades estéticas próprias”.

Jogos de improviso

O imprevisível é a palavra de ordem: “Pedimos sugestões de temas, locais , frases para desenvolvermos as cenas a partir da regras de cada jogo. Não há roteiro”, confirma a atriz, ressaltando que é o que se chama hoje, no teatro, de Jogos de improviso, onde no elenco os atores são chamados “jogadores”.

Futuro

Há um limite para a improvisação? Aparentemente, não. Outras técnicas novas já vem surgindo, dentre as quais Natália cita as long forms. Para quem quiser conferir trabalho experiente e ao mesmo tempo novo – já que cada espetáculo é diferente – o evento deste domingo custa R$ 20 e R$ 10 (meia). O elenco ainda conta com Aline Appi, Allan Antônio, Ana Acácia e Sidney Dietrich.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome