F1: Lewis Hamilton domina e vence o sonolento GP da China

Outra de Hamilton. Quem poderá para-lo? (AP)
Outra de Hamilton. Quem poderá para-lo? (AP)

Ele está se achando, e tem motivos para isso. Lewis Hamilton é o homem a ser batido na F1 2015. Ele e a Mercedes, que provaram em Xangai que os contratempos na Malasia foram os responsáveis pelo “deslize” que deu a vitória a Vettel. No entanto, ao contrário de Sepang, o GP da China foi imensamente sonolento, sem momentos emocionantes e que terminou sob bandeira amarela, graças a comédia-pastelão da equipe de comissários lutando para retirar da reta de largada a Toro Rosso de Max Verstappen, quebrada nas últimas voltas.

Mercedes segue dominando, mas pode enfrentar contratempos com o "climão" entre os pilotos (AP)
Mercedes segue dominando, mas pode enfrentar contratempos com o “climão” entre os pilotos (AP)

Longe dos problemas, a Mercedes saiu na ponta na largada e de lá não saiu mais. Hamilton outra vez mostrou constância e trocou voltas mais rápidas a frente do companheiro, Nico Rosberg. No entanto, o alemão parece não estar mais suportando a condição de “segundo” dentro do time caseiro. Depois da prova, chegou a disparar contra Hamilton, acusando-o de andar lento de propósito para prejudica-lo. O presidente não-executivo do time e “conselheiro de plantão”, Niki Lauda, com todo o conhecimento de causa que tem, tentou apaziguar a briga. Mas, aparentemente, e mesmo como força dominante, a Mercedes poderá viver uma crise de proporções no quesito relacionamento entre pilotos.

Vettel (a frente) e Raikkonen, terceiro e quarto em Xangai. Ferrari trabalha motivada para alcançar a Mercedes (AP)
Vettel (a frente) e Raikkonen, terceiro e quarto em Xangai. Ferrari trabalha motivada para alcançar a Mercedes (AP)

No entanto, quem parece realmente otimista é a Ferrari. Outra vez no pódio, com Vettel, e com Raikkonen em quarto, o time de Maranello continua confirmando que é o único que pode bater a Mercedes caso as “macchinas rossas” cheguem de vez nas flechas prateadas. Motivação não tem faltado e aquela história de “termos um rival” ainda pode ser verdade para as próximas corridas.

Williams desaprendendo, McLaren evoluindo nas lições

Na escola da F1, pouco se permite em matéria de erros. Mas, sempre há tempo para aprender e, mesmo arriscando o nome, pode-se conseguir voltar aos trilhos e progredir. Esta é a lição que a Williams precisa, a duras pernas, reaprender para voltar a condição definitiva de equipe de ponta como nos bons tempos.

Massa e Bottas e novos problemas. A Williams ainda procura o equilíbrio para alcançar a Ferrari em 2015 (AP)
Massa e Bottas e novos problemas. A Williams ainda procura o equilíbrio para alcançar a Ferrari em 2015 (AP)

Sofrendo novamente com problemas de performance e de pneus, Felipe Massa suou sangue para chegar a Ferrari mas não foi além do quinto lugar. Ainda por cima, assistiu o companheiro Valtteri Bottas ensaiar uma ultrapassagem bem armada na largada, prontamente recuperada pelo brasileiro. Há erros no desenvolvimento do FW37 que não o permitem mais andar como nos testes. A tendencia era, pelo motor, da Williams estar andando a frente da Ferrari e encostando na Mercedes, mas reaprender a ser uma equipe de ponta parece que demora mais nos lados de Groove.

Enquanto isso, a McLaren, outrora poderosa, parece estar aprendendo a mexer no carro e no ainda difícil motor Honda V6. A prova de hoje terminou para o time de Working com os dois carros na quadriculada e com um interessante duelo entre a dupla Button e Alonso contra o impetuoso Pastor Maldonado. Parece pouco, mas vale lembrar que a Lotus conta com o engenho da Mercedes e Maldonado, apesar da afobação, tem braço pra se defender e brigar por posição.

Alonso comanda o McLaren-Honda em Xangai. Paciência do espanhol e trabalho do time de Working parecem estar dando resultado (Marca)
Alonso comanda o McLaren-Honda em Xangai. Paciência do espanhol e trabalho do time de Working parecem estar dando resultado (Marca)

No fim, infelizmente, Button acabou provocando um acidente um tanto infantil ao tocar e provocar a rodada do venezuelano no fim da reta de largada. Maldonado abandonaria o GP e o piloto inglês foi punido ppor causar o acidente com o acréscimo de cinco segundos ao resultado conseguido, mais dois pontos na carteira. Alonso, no entanto, saiu mais sorridente com o 12º lugar. A paciência do espanhol no correr do desenvolvimento do McLaren chega a surpreender e, dependendo disto e do tino da parceria sino-inglesa, o time de Working poderá fazer grandes coisas no futuro, novamente.

Rapidinhas: Comissários X Toro Rosso e mais pontos para Nasr

– A Sauber provou ser mesmo uma força a ser considerada na temporada deste ano. Superados os problemas em Sepang, a prova em Xangai foi muito boa para Felipe Nasr, que depois de participar pela primeira vez do Q3 (dois brasileiros não alcançavam esta fase dos treinos desde 2012), correu bem e firme durante a prova, alçando um bom oitavo lugar. Marcus Ericsson continua aprendendo e protagonizou um belo duelo contra Max Verstappen, onde fora ultrapassado na marra pelo jovem holandês. No fim, 10 lugar e um pontinho para o sueco.

Nasr a frente de Ericsson. Brasileiro chegou em oitavo e somou mais pontos para a Sauber (AP)
Nasr a frente de Ericsson. Brasileiro chegou em oitavo e somou mais pontos para a Sauber (AP)

– Alias, falando em Max Verstappen, o holandês teve na China a companhia do pai, o ex-piloto de F1 e “holandês voador”, Jos Verstappen. Correu firme, fez uma bela e arriscada ultrapassagem sob Marcus Ericsson, mas foi o pivô do causador do safety-car derradeiro da prova e, talvez, do momento mais “emocionante” do GP. A Toro Rosso de Verstappen parou no meio da reta principal, o que obrigou os comissários de pista chineses a retirar o carro por uma das aberturas do muro do pit lane. O que parecia uma manobra simples tornou-se uma batalha, com diversas idas e vindas, viradas de volante e travadas de carro. No fim, os mecânicos da Toro Rosso se compadeceram do sofrimento dos chineses e os ajudaram, retirarando o bico do carro para facilitar a entrada nos boxes. Mas era tarde, já soava o gongo do fim das 56 voltas. Comédia pastelão? Talvez, mas valeu pela corrida inteira.

Verstappen para o Toro Rosso na reta de largada de Xangai. Vai começar o show de luta dos comissários chineses contra o carro (AP)
Verstappen para o Toro Rosso na reta de largada de Xangai. Vai começar o “show” de luta dos comissários chineses contra o carro (AP)

– Ainda na China, a presença dos fãs da categoria foi marcante, fora e até dentro das pistas. Nos treinos de sexta, um homem entrou correndo pela reta de largada, atravessou a pista e invadiu o pit-lane. Segundo fontes, ele queria testar uma Ferrari. A ação da segurança foi rápida, e se incluiu nos momentos curiosos do GP em Xangai.

– Roberto Merhi, enfim, conseguiu estrear na temporada abordo da Manor / Marussia. Nas famosas estatísticas da F1, ele é o piloto de número 749 a entrar na categoria. No entanto, a Manor / Marussia continua o papel de figuração no grid, além de garantir, ao menos, os 20 carros na largada.

– A Red Bull continua o calvário com os problemas crônicos do carro e do anêmico motor Renault. Bem, ao menos, anêmico para os lados austríacos, pois a Toro Rosso, equipe satélite do time do energético, tem conseguido algum progresso com o carro, o que oportunizou uma interessante corrida de Max Verstappen. Para ilustrar ainda mais a desgraça que vivem Daniel Riccardo e Daniil Kvyat basta dizer que Felipe Nasr, um estreante, está a frente do australiano na classificação geral de pilotos.

Calvário da Red Bull faz o time tomar "pancada" da equipe satélite, Toro Rosso, durante a corrida (AP)
Calvário da Red Bull faz o time tomar “pancada” da equipe satélite, Toro Rosso, durante a corrida (AP)

– E, quando se achava que a Globo podia piorar a transmissão do GP, na China, os trabalhos foram um tanto complicados, especialmente para os fãs. Além de começar a transmissão com atraso, o áudio da narrativa de Cléber Machado, em momentos, estava impossível de se ouvir em meio ao som de aspirador de pó dos motores. Se não são problemas comuns, seria simplesmente má vontade para continuar exibindo corridas?

– Para terminar, uma noticia que enche o automobilismo brasileiro de alegria em meio a tantos problemas. Nas disputas acirradas da Fórmula E (com carros elétricos), Nelsinho Piquet faturou a primeira vitória na categoria na prova de Long Beach e, de quebra, alcançou a vice-liderança do campeonato, atrás de outro brasileiro, Lucas Di Grassi. Muito além do campeonato, a vitória tem um lado sentimental, pois aconteceu exatamente no mesmo lugar que o pai, Nelson Piquet, venceu a primeira prova da carreira, há 35 anos atrás. Um grande momento na categoria que, até o momento, está batendo a F1 no quesito “emoção”.

Nelsinho celebra a primeira vitória em Long Beach. Di Grassi (direita) e ele são, respectivamente, lider e vice-lider na Fórmula E (Scott Varley / Daily Breeze)
Nelsinho celebra a primeira vitória em Long Beach. Di Grassi (direita) e ele são, respectivamente, líder e vice-líder na Fórmula E (Scott Varley / Daily Breeze)

Os 10 mais – corrida:

1 – Lewis Hamilton / ING (Mercedes)
2 – Nico Rosberg / ALE (Mercedes)
3 – Sebastian Vettel / ALE(Ferrari)
4 – Kimi Raikkonen / FIN (Ferrari)
5 – Felipe Massa / BRA (Williams – Mercedes)
6 – Valtteri Bottas / FIN (Williams – Mercedes)
7 – Romain Grosjean / FRA (Lotus – Mercedes)
8 – Felipe Nasr / BRA (Sauber – Ferrari)
9 – Daniel Riccardo / AUS (Red Bull – Renault)
10 – Marcus Ericsson / SUE (Sauber – Ferrari)

Os 10 mais – campeonato:

1 – Lewis Hamilton (68)
2 – Sebastian Vettel (55)
3 – Nico Rosberg (51)
4 – Felipe Massa (30)
5 – Kimi Raikkonen (24)
6 – Valtteri Bottas (18)
7 – Felipe Nasr (14)
8 – Daniel Riccardo (11)
9 – Romain Grosjean (6)
10 – Nico Hulkenberg (6)

O próximo encontro da F1 já é no próximo fim de semana, com o GP do Bahrein, no circuito de Sakhir. Vale lembrar que, em 2014, esta fora a prova mais emocionante do calendário, repleta de alternativas, ultrapassagens e toques. Quem sabe, os deuses da F1 olhem com carinho e nos brindem com um Grande Prêmio mais…agitado.

Até a próxima!

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome