Entidades e Governo negam nova greve dos caminhoneiros

Protesto de caminhoneiros na BR-040 Brasília (Marcelo Camargo - Agência Brasil)
Protesto de caminhoneiros na BR-040 Brasília (Marcelo Camargo – Agência Brasil)

Circulam em grupos de conversa de aplicados e em rede sociais uma convocação para uma suposta nova greve que começaria já neste domingo (3). Apesar da grande repercussão, entidades ligadas aos caminhoneiros e o governo negam.

Sob condição de anonimato, um caminhoneiro consultado pelo Farol afirmou que acredita em nova greve. Outro disse que só para se as estradas forem bloqueadas, já que os nove dias de greve também causaram prejuízos para os trabalhadores.

A Federação das Empresas de Transporte de Carga e Logística no Estado de Santa Catarina (Fetrancesc) afirmou que são falsas as notícias e que “já houve confirmação por parte do Ministério dos Transportes de que o trabalho dos grupos de segurança continuam presentes para evitar novos bloqueios”.

Já o Governo Federal rechaçou completamente uma nova greve. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha disse que os acordos com os trabalhadores serão cumpridos e que as notícias de uma nova greve são falsas e busca identificar os autores.

“Os órgãos de inteligência do governo foram acionados, porque nós temos um rastreamento da publicação destes vídeos. E nós recebemos por óbvio isso já ontem e todo o sistema de segurança está trabalhando em cima disto”, disse Padilha.

Entre as medidas anunciadas pelo governo estão a redução de 46 centavos por litro de diesel e a suspensão da cobrança de eixo erguido em caminhão vazio nos pedágios. Também foi criada uma tabela com preço de frete mínimo.

Tabela de frete mínimo
Tabela de frete mínimo

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome