Empresas devem se adaptar a nova Lei do Silêncio

A partir de amanhã, sexta-feira (15), entra em vigor o Programa de Silêncio Urbano (PSIU). As empresas precisam se adaptar a nova legislação, principalmente as que tem o turno noturno. O Psiu prevê advertência e multa para quem provocar som excessivo, inclusive nas residências.


Antes de falar em decibéis, você que tem uma televisão e ou aparelho eletrônico barulhento não precisa se preocupar. O que deve ser evitado é um som no quintal ou uma festinha, já que quem desrespeitar os limites estabelecidos pela lei em um imóvel está sujeito a multa, que pode ser incluída no IPTU

Em áreas urbanas, de hospitais ou escolas o nível máximo de decibéis tolerado durante o dia é de 50dB e durante a noite, de 45dB. Já nas áreas mistas com predomínio de residência, o limite de decibéis durante o dia é de 60dB e de noite, 55dB. Em áreas de recreação, ou seja, espaços destinados ao lazer e a diversão, o limite de tolerância durante o dia é de 65dB e a noite, 55dB.

Empresa produz portas e janelas que combatem o ruído

A Bellevue, empresa de Blumenau, produz portas e janelas feitos exclusivamente para garantir o isolamento acústico. Para você que tem um salão de festa, esse isolamento é fundamental para não ser multado. “O isolamento acústico consiste em criar um obstáculo entre a fonte de ruído e o receptor”, destaca o diretor da Bellevue, Luiz Felipe Weber Rebellato.

Alguns modelos produzidos são feitos com um conjunto de perfis em PVC com câmaras múltiplas, borrachas de vedação, vidro duplo e ferragens adequadas para combater os ruídos. De acordo com Rebellato, os níveis de atuação acústica das portas e janelas da empresa são de 30 dB a 45 dB (com variação de +2 ou -2).

3 Comentários

  1. Já não era sem tempo, porque oque mais existe é gente sem noção que jura que tá abafando. As pessoas precisam se concientizar que nem todo mundo quer ouvir oque elas estão ouvindo..ouvir para si é coerente, ouvir para os outros é carência afetiva e desepero pra chamar atenção !

  2. Acredito que em vez de fazer a propaganda de uma empresa especifica deveriam informar pra qual número ligar em caso de violação e para onde irá o dinheiro arrecadado pois pelo jeito para os prejudicados que não irá!

    • O número para denúncias é 190, Polícia Militar. O projeto prevê que os recursos arrecadados vão para a Polícia Militar para compra de equipamentos.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome