Em segundo turno Marina Silva venceria com 47%, segundo Datafolha

A nova pesquisa do instituto Datafolha, divulgada nesta segunda-feira (18), mostra um cenário inédito onde a ex-ministra Marina Silva (PSB) é apontada como presidenciável em substituição ao ex-candidato Eduardo Campos, que morreu em um acidente aéreo na semana passada.

Marina deve ser oficializada candidata na quarta-feira (20) segundo a Folha, mas já aparece no primeiro turno com 21% das intenções, um ponto à frente de Aécio Neves (PSDB), mas com empate técnico. Ela teria 15 pontos a menos que Dilma Roussef (PT), com 36%.

O novo cenário apontado pelo Datafolha desequilibra a disputa apontando para um provável segundo turno.

A maior surpresa da pesquisa realizada entre 14 e 15 de agosto com 2.843 entrevistados em 176 municípios é o segundo turno: Marina aparece com 47% das intenções, contra 43% de Dilma. Com a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, as duas candidatas estariam empatadas.

Já na disputa contra Aécio, Dilma venceria por 8 pontos percentuais, de 47% a 39%. Esta margem aponta uma ampliação na vantagem da petista contra o tucano se comparado a uma pesquisa de meados de julho, que apontava 44% a 40% em empate técnico.

Segundo a Folha, o que fez Marina largar forte foram os percentuais de eleitores sem candidato. Intenções de voto nulo ou em branco eram 13%. Com Marina candidata, essa taxa recuou para 8%. Indecisos eram 14% e agora são 9%. Ela surge com o triplo das intenções de voto em Campos, 8%.

Mas a pesquisa também sugere que Dilma está em um momento de recuperação. “Além da ampliação de sua vantagem sobre Aécio no teste de segundo turno, a avaliação do governo melhorou, sua taxa de rejeição oscilou para baixo (35% para 34%), e as intenções de voto espontâneas com seu nome oscilaram para cima (22% para 24%)”.

Um comentário

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome