quinta-feira, 1 de dezembro de 2022
25.4 C
Blumenau

Dilma: ninguém vai tirar a legitimidade que o voto me deu

Boa Vista - RR, 07/08/2015. Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de entrega de 747 unidades habitacionais dos Residenciais Pérola VI e VII e Ajuricaba, do Programa Minha Casa Minha Vida. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma entregou 747 unidades habitacionais, mas pauta foi em defesa do mandato (Roberto Stuckert Filho/PR)

Durante cerimônia do Programa Minha Casa, Minha Vida realiza em Boa Vista, no Estado do Espírito Santo, nesta sexta-feira (07), a presidente Dilma Rousseff disse que respeita a democracia no Brasil, que sabe o que é viver numa ditadura e que sabe suportar pressões.

“Por isso, eu respeito a democracia e o voto. Podem ter certeza que, além de respeitar, eu honrarei o voto que me deram. A primeira característica de quem honra o voto que lhe deram é saber que ele é a fonte da minha legitimidade e ninguém vai tirar essa legitimidade que o voto me deu”.

A afirmação acontece um dia após dirigentes do PSDB e do DEM dizerem que só com novas eleições poderá ser alcançada a unidade nacional defendida pelo vice-presidente da República, Michel Temer em coletiva de imprensa.

“É determinante agora convocar novas eleições. Estamos em uma democracia, e esse “alguém”, ao qual ele [Temer] se referiu, não pode sair de conchavos de cúpulas político-partidárias ungido como salvador da pátria”, disse senador Ronaldo Caiado, líder do DEM.

Dilma afirmou que se dedicará nos próximos meses e anos do mandato, a “assegurar a estabilidade política” do país. “A primeira característica de quem honra o voto que lhe deram é saber que é ele a fonte da minha legitimidade, e ninguém vai tirar essa legitimidade que o voto me deu”, entatizou.

Redação
Redação
Acompanhe nosso trabalho diariamente.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas