Defesa Civil passa a fazer parte do ensino fundamental em Santa Catarina

De forma inédita no Brasil, Santa Catarina passa a incluir oficialmente a temática de proteção e defesa civil no currículo das escolas públicas e privadas. A inclusão foi instituída por decreto assinado pelo governador Carlos Moisés.

A medida torna obrigatória a participação de instituições de ensino fundamental no Programa Defesa Civil na Escola. A alteração no currículo vai alcançar cerca de 100 mil alunos matriculados nos 6º e 7º anos.

O estado de Santa Catarina fica localizado no maior corredor meteorológico da América do Sul, o que causa a recorrência de eventos extremos. A iniciativa busca ampliar a percepção de risco desde o período escolar.

Viatura da Defesa Civil - foto de Jaime Batista
Viatura da Defesa Civil – foto de Jaime Batista

O programa, criado pela Defesa Civil de Santa Catarina, coloca a temática ao alcance da vida escolar, capacitando professores e alunos para a redução de risco e de desastres, permitindo a participação junto a Defesa Civil de cada município.

As primeiras atividades do Programa, como projeto-piloto, ocorreram em 2013 nos municípios de Criciúma, Xanxerê e Rio do Sul. No ano de 2020, o Programa teve um grande salto com a participação de 59 escolas e a capacitação de 266 professores, o que resultou no atendimento de 1.770 alunos.

Atualmente, estão sendo capacitados 1.327 profissionais da educação em todo o estado. A perspectiva é de que sejam atendidos 12.350 estudantes de 166 escolas da rede pública, em 105 municípios catarinenses.

Anteriormente, as escolas entravam no Programa por meio de adesão espontânea; com o Decreto todas as escolas de Santa Catarina, públicas e privadas, deverão oferecer a matéria no 6º ou no 7º ano e terão até 2024 para se adequarem.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome