Confirmado óbito por febre amarela em Joinville, primeiro do ano em SC

Campanha de vacinação contra a febre amarela
Campanha de vacinação contra a febre amarela

Foi confirmada a primeira morte por febre amarela em pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive), da Secretaria de Estado da Saúde. Um homem de 36 anos de Joinville faleceu no dia 12 de março de 2019.

A confirmação do diagnóstico laboratorial de febre amarela é do Instituto Carlos Chagas (ICC) – Fiocruz do Paraná. Santa Catarina não registrava casos de febre amarela em humanos desde 1966. O homem não tinha registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI).

Como se tratava de um óbito suspeito de febre amarela, foi realizada uma investigação conjunta entre a Gerência Regional de Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde de Joinville utilizando um protocolo do Ministério da Saúde. A equipe de vigilância epidemiológica de Joinville deve realizar a vacinação de casa em casa no raio de 300 metros do Local Provável de Infecção (LPI).

Cobertura vacinal

De 1º de janeiro a 28 de março de 2019, foram aplicadas 461.417 doses da vacina contra a febre amarela em todo o estado de Santa Catarina, sendo que 81.578 somente na primeira semana da Campanha Estadual de Vacinação, de 20 a 23 de março.

A vacina contra a febre amarela está indicada com dose única a todas as pessoas de nove meses a 59 anos de idade e que ainda não tenham sido vacinadas. Pessoas acima de 60 anos deverão apresentar prescrição médica para receber a vacina.

Os sintomas da febre amarela costumam ser similares aos de uma gripe, como febre, dor de cabeça, náusea e dores no corpo. A doença pode evoluir para formas graves e até levar a morte. A vacina é a principal ferramenta de prevenção.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome