CineArte volta em março arrasando corações

Como Arrasar um Coração é o filme escolhido para retomar a programação do CineArte este ano. A partir do dia 2 de março as sessões voltam a animar as noites de segundas-feiras no Cine Teatro Edith Gaertner (Rua XV de Novembro, 161, Centro). As exibições dos filmes começam às 19h30min e a entrada é franca.

Romain-Duris-e-Vanessa-Paradis-ComoArrasar
Romain Duris e Vanessa Paradis

Como Arrasar um Coração é uma produção de 2012 com direção de Pascal Chaumeil. Alex (Roman Duris), sua irmã Mélanie (Julie Ferrier) e o cunhado Marc (François Damiens) administram juntos um negócio inusitado: uma agência especializada em romper relacionamentos.

Os altos custos para criar as farsas que possibilitam o fim dos relacionamentos e a vida que Alex leva, incompatível com sua renda, fazem com que eles devam uma alta quantia. É quando o trio recebe um novo desafio: impedir que Juliette (Vanessa Paradis) e Jonathan (Andrew Lincoln) se casem. O problema é que eles aparentam ser o casal perfeito. Precisando desesperadamente do dinheiro, Alex passa por cima de seus princípios e aceita o trabalho. Ele aproveita os poucos dias que Juliette terá sozinha para se aproximar dela, fingindo ser um guarda-costas.

Saiba mais

Dia 2 de março
Como Arrasar um Coração (2012, 105 minutos, legendado, colorido. Para maiores de 12 anos)
Direção: Pascal Chaumeil

Dia 9 de março
Borboletas Negras (2010, 100 minutos, colorido. Para maiores de 12 anos)
Direção: Paula Van der Oest

Sinopse: Ingrid Jonker (Carice von Houten) é uma jovem poeta que encontra a liberdade na escrita. Rejeitada pelo pai, que trabalha no regime do apartheid em plenos anos 1960, ela sofre para encontrar uma casa e um amor. O reconhecimento como poeta vem quando Nelson Mandela, em seu primeiro discurso para o parlamento da África do Sul, em 1994, lê seu poema “A Criança que Foi Assassinada pelos Soldados de Nyanga”.

Dia 16 de março
Esses Amores (2010, 119 minutos, legendado, colorido. Para maiores de 12 anos)
Direção: Claude Lelouch

Sinopse: Ilva Lemoine (Audrey Dana) é uma mulher fácil de se apaixonar. Em plena França dominada pelos alemães, durante a 2ª Guerra Mundial, ela se apaixona por um nazista, o que indiretamente leva à morte de seu pai. Posteriormente, já com a França libertada, ela precisa responder sobre sua ligação com o regime nazista e é salva por dois soldados norte-americanos, um branco e um negro. Ilva se apaixona por ambos, simultaneamente. Sua incapacidade de escolher apenas um faz com que os até então amigos iniciem uma disputa particular.

Dia 23 de março
Histórias Que Só Existem Quando Lembradas (2011, 98 minutos, legendado, colorido. Para maiores de 10 anos)
Direção: Lúcia Murat

Sinopse: Jotuomba fica localizada no Vale do Paraíba, no Estado do Rio de Janeiro. Nos anos 1930 as até então ricas fazendas de café foram à falência, derrubando a economia local. Madalena (Sônia Guedes), uma velha padeira, continua vivendo na cidade. Ela é muito ligada à memória de seu marido morto, que está enterrado no único cemitério local, hoje trancado. Sua vida começa a mudar quando Rita (Lisa E. Fávaro), uma jovem fotógrafa, chega à cidade.

Dia 30 de março
Medianeras: Buenos Aires da Era do Amor Virtual (2010. 95 minutos, colorido. Para maiores de 12 anos)
Direção: Gustavo Taretto

Sinopse: Martin é um fóbico em processo de recuperação. Pouco a pouco, ele consegue sair do isolamento de seu apartamento e de sua realidade virtual. Ele é um web designer. Mariana acabou de terminar um longo relacionamento. Sua cabeça é uma bagunça, assim como o apartamento onde ela se refugia. Martin e Mariana vivem no mesmo quarteirão, mas ainda que seus caminhos se cruzem eles não chegam a se encontrar. Eles caminham pelos mesmos lugares, mas não percebem uns aos outros. Como podem se reunir em uma cidade com 3 milhões de pessoas? Eles vivem no Centro de Buenos Aires, a metrópole que os une e também os separa.

Local: Cine Teatro Edith Gaertner, Fundação Cultural de Blumenau (Rua XV de Novembro, 161, Centro)
Horário: 19h30min
Entrada franca

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome