O Verdão vence, mas o Tigre e o Figueira tropeçam

A vida de dois dos catarinenses anda mais tranquila após a 9ª rodada da primeira divisão do campeonato brasileiro. O Criciúma e o Chapecoense agora ocupam as 13ª e 16ª posição no campeonato, já o Figueirense tem a vida complicada e vai passar o período da copa com a lanterna do campeonato.

A principal deficiência dos clubes catarinenses é o ataque: a produção dos três clubes dá um total de 14 gols. A produção dos três não alcança nem a do primeiro colocado, o Cruzeiro com 18 gols.

Criciúma

Mesmo após ter perdido para o Santos por 2 a 0, o Tigre continua com uma situação mais comoda, em décimo terceiro lugar. O clube  soma três vitorias, dois empates e quatro derrotas. Uma das novidades é a presença do atacante Maurinho. Ele se destacou no catarinense pelo Metropolitano, e vem fazendo seus primeiros jogos pelo clube. Falta recuperar sua condição física, pois retorna de lesão.

O Clima em Criciúma é mais ameno. Mas, para não repetir o fiasco do ano passado, o carvoeiro precisa acertar ainda mais o seu ataque que segue com apenas quatro gols. Já sua defesa é uma das mais vazadas do campeonato, com 11 gols.

Criciúma enfrentou o Santos nesse final de semana (Foto: Fernando Ribeiro/Criciúma E.C.)
Criciúma enfrentou o Santos nesse final de semana (Foto: Fernando Ribeiro/Criciúma E.C.)

Chapecoense 

A Chapecoense vive um clima mais leve, afinal, vai para a pausa da Copa do Mundo com uma vitória de 2 a 1em cima do Bahia. O saldo do clube é duas vitorias, dois empates e cinco derrotas. Dos catarinenses é o clube  que mais marcou: são sete gols, e tem a defesa menos vazada com 10 gols. Apesar disso o time segue alerta para conseguir se manter na primeira divisão, algo que seria espetacular para o modesto clube catarinense.

Figueirense 

O Figueira é o pior dos catarinenses e a situação é caótica. Com quatro gols até a nona rodada e com apenas uma vitória, um empate e sete derrotas, o clube catarinense amarga a lanterna. E para piorar, a última partida foi uma derrota de 3 a 1 em casa para o Atlético Paranaense.

A defesa do clube é a pior do campeonato com 14 gols. A diretoria do clube precisa buscar reforços ou a situação só vai piorar. No dia 12 de junho o clube completara 93 anos de história, um misto de tristeza e alegria para a torcida que, pelo menos por enquanto, não tem muito o que comemorar.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome