Celesc lança Política Anticorrupção

Em conformidade com a lei anticorrupção brasileira, nessa quarta-feira, 22, a Celesc lançou sua Politica Anticorrupção, uma ferramenta para prevenir atos ilícitos em todas as operações e níveis funcionais da companhia, e que trata da responsabilização administrativa e civil por atos praticados contra a administração pública.

unnamed
Lançamento do programa anti corrupção (Foto: Celesc)

A política foi apresentada pelo diretor de planejamento e controle interno da Celesc, Rubens Della Volpe, para empregados, gerentes e diretores, em evento realizado na sede da companhia, em Florianópolis. Della Volpe relembrou casos recentes de irregularidades apurados em empresas no Brasil e no mundo. “Isso exige medidas de controle prévio e punição imediata pelos desvios”, destacando a importância da adequação das empresas públicas e mistas à lei anticorrupção.

Após recebimento e leitura da Política Anticorrupção da Celesc, diretores, conselheiros, empregados, terceirizados e também fornecedores devem assinar termo de compromisso atestando ciência do seu conteúdo. “Nós não podemos alegar desconhecimento, temos que demonstrar que combateremos os chamados ‘mal feitos’”, ressaltou o executivo.

O presidente da companhia Cleverson Siewert, na abertura do evento, afirmou que este é mais um movimento da Celesc em um tema recorrente na empresa: “Possuímos um comitê de ética atuante; uma ouvidoria estruturada; um código de conduta ética construído e revisado com a participação dos empregados e, recentemente, disponibilizamos em nosso portal um canal de acesso da sociedade para denúncias, o que é um avanço”.

Na oportunidade, o tema “Ética e Corrupção” foi debatido pelo professor da Universidade de São Paulo (USP) Clóvis de Barros, que trouxe conceitos e reflexões sobre ética, moral, valores e livre arbítrio.

Um comentário

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome