segunda-feira, 17 de junho de 2024
19.8 C
Blumenau

Campanha de vacinação contra a Influenza é prorrogada até final de junho

A Prefeitura de Blumenau informou que a Campanha de Vacinação contra a Influenza foi prorrogada até o dia 30 de junho, assim como para os outros municípios de Santa Catarina. Pouco mais de 48% da população que pode receber o imunizante se vacinou. A expectativa é atingir a meta de 90% de imunização nos grupos prioritários.

Para ter acesso à vacina, disponível para toda a população a partir dos 6 meses de idade, basta procurar uma das 33 salas ativas do município, localizadas tanto nos Ambulatórios Gerais, quanto nas Estratégias Saúde da Família, portando um documento de identificação com foto e a carteira de vacinação.

De acordo com o Ministério da Saúde, a Influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório, com tendência a se disseminar facilmente, portanto, a vacina é segura e considerada uma das medidas mais eficazes para evitar casos graves.

Vacina contra a influenza - foto de Michele Lamin
Vacina contra a influenza – foto de Michele Lamin

Motivo da prorrogação

O governo de Santa Catarina considerou baixa as coberturas vacinais e um aumento no número de casos de doenças respiratórias. A prorrogação também considerou que os casos respiratórios afetam principalmente as crianças com menos de 9 anos de idade, que representam 39% dos eventos, seguido das pessoas com mais de 60 anos, com 27,5% de incidência, além do aumento de consultas e internações infantis.

Grupos prioritários

• Crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias);
• Trabalhadores da saúde;
• Gestantes e puérperas;
• Professores do ensino básico e superior;
• Indígenas;
• Idosos com 60 anos ou mais;
• Profissionais das forças de segurança, salvamento e forças armadas;
• Pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
• Deficientes permanentes;
• Caminhoneiros;
• Trabalhadores do transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso;
• Trabalhadores portuários;
• População privada de liberdade e funcionários do sistema carcerário;
• Adolescentes de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Redação
Redação
Acompanhe nosso trabalho diariamente.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas