Calendário de restituições não muda com novo prazo do Imposto de Renda

Aplicativo do Imposto de Renda - foto de Marcello Casal Jr
Aplicativo do Imposto de Renda – foto de Marcello Casal Jr

A decisão da Receita Federal de adiar em um mês o prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) não alterou o calendário de restituições. O contribuinte continuará a receber o reembolso em cinco lotes mensais, de 31 de maio a 30 de setembro.

Segundo a Receita, quanto antes enviar a declaração, mais cedo o contribuinte receberá a restituição. No primeiro lote, no fim de maio, terão prioridade os brasileiros com mais de 60 anos de idade, sobretudo os que têm mais de 80 anos, as pessoas com deficiência física ou doença grave e os contribuintes que têm o magistério como fonte principal de renda.

Os demais lotes serão pagos em 30 de junho, 30 de julho, 31 de agosto e 30 de setembro. Receberá primeiro quem tiver enviado a declaração antes. O prazo para entrega da declaração foi adiado para 31 de maio. O período de ajuste anual, que começou em 1º de março, terminaria no dia 30 de abril.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome