Blumenauenses convocados a servir a Alemanha na Primeira Guerra Mundial

Nota de convocação a blumenauenses para servir na primeira Guerra Mundial - registro do Arquivo Histórico de Blumenau - AHJFS. Reprodução Charles Schwanke
Nota de convocação a blumenauenses para servir na primeira Guerra Mundial – registro do Arquivo Histórico de Blumenau – AHJFS. Reprodução Charles Schwanke

Desde 2011 a Alemanha acabou com o serviço militar obrigatório. As forças armadas alemãs empregam hoje cerca de 180 mil militares. O país está avaliando a opção para preencher os postos qualificados com cidadãos estrangeiros da União Europeia, uma medida sem precedentes nos últimos 50 anos.

Relativo a nota acima do Blumenauer Zeitung de 05/08/1914 temos o Estado prussiano, que desde o início foi o mantenedor do militarismo e de reações na Alemanha. A Prússia era um Estado relativamente esclarecido e progressista, que inadvertidamente se autodestruiu ao recrutar as forças do nacionalismo alemão.

A arrogância corporativa da nobreza prussiana ajuda a entender por que gente perfeitamente inteligente fracassou em reconhecer o perigo apresentado por Hitler em 1923.Todo o aparato do governo prussiano, incluindo a polícia, permaneceu a disposição de Hitler a partir de 30 de janeiro de 1933.

Os Aliados assinaram em 25 de fevereiro de 1947 medida que aboliu o Estado da Prússia, o único da história mundial a ser extinto por meio de decreto. O ato de abolição do Estado Maligno foi uma estaca no coração de Frederico, o Grande.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome