Blumenau pode ser a primeira de SC a emitir o Documento Nacional de Identidade

Prefeito de Blumenau Mário Hildebrandt recebeu o presidente TRE Ricardo José Roesler para integração de recursos de recursos de infraestrutura de tecnologia (Eraldo Schnaider)
Prefeito de Blumenau Mário Hildebrandt recebeu o presidente TRE Ricardo José Roesler para integração de recursos de recursos de infraestrutura de tecnologia (Eraldo Schnaider/PMB)

Um acordo de cooperação técnica para a integração de recursos de infraestrutura de tecnologia entre a Prefeitura de Blumenau e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pode tornar a cidade pioneira para confecção do Documento Nacional de Identificação (DNI) no estado de Santa Catarina.

O novo documento reúne a carteira de identidade, o título de eleitor e o CPF. A Prefeitura de Blumenau deve emitir o documento por meio da parceria utilizando as estruturas descentralizadas da Praça do Cidadão nas Intendências da Vila Itoupava e do Garcia, bem como no Blumenau Norte Shopping.

“Este protocolo de intenções nos garantirá a integração técnica de diversos serviços, e na prática iniciará o processo burocrático para que nossos órgãos atuem em conjunto, facilitando a vida do cidadão. Podemos ter no futuro a integração de outros serviços públicos, como carteira de motorista e passaporte”, destacou o presidente do TRE Ricardo José Roesler.

Documento Nacional de Identidade (DNI)
Documento Nacional de Identidade (DNI)

O prefeito aproveitou a ocasião para solicitar a revisão da decisão de agrupamento das seções eleitorais localizadas no Distrito da Vila Itoupava, centralização efetivada pela Justiça Eleitoral com a justificativa de redução de custos, mas que pode diminuir a participação da comunidade e o exercício da cidadania. O presidente do TRE se comprometeu em avaliar a demanda.

“São ações estratégicas elencadas na política de desconcentração de serviços da Prefeitura, com o objetivo de facilitar o acesso da população que reside em áreas mais distantes a serviços públicos”, ressaltou o prefeito Mário Hildebrandt.

Com informações da PMB

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome