Blumenau passa a exigir vacinas para crianças e idosos usarem unidades municipais

Prefeito Mário Hildebrandt e vice Maria Regina em reunião com secretários - foto de Marcelo Martins
Prefeito Mário Hildebrandt e vice Maria Regina em reunião com secretários – foto de Marcelo Martins

O prefeito de Blumenau Mário Hildebrandt assinou nesta sexta-feira (11) decretos que tornam obrigatório a apresentação de comprovante de vacinação para crianças que frequentam unidades de educação infantil ou escolas da rede municipal de educação e idosos que frequentarem as aulas presenciais da Pró-Família.

Até o dia 1º de Julho, responsáveis por crianças com mais de seis meses e menores de seis anos devem comprovar a vacinação contra a Influenza para seguir frequentando as unidades de educação. Já os idosos com mais de 60 anos devem apresentar o comprovante contra a Influenza e o Coronavírus na Pró-Família.

Em ambos os casos, só serão dispensados da apresentação do comprovante de vacinação crianças e idosos que apresentarem atestado médico de contraindicação explícita de aplicação da vacina.

Para o prefeito, os decretos colocam ainda mais em prática o programa de imunização da Cidade, além de ser um recado de incentivo às famílias. “Em 2019 o município assinou um decreto que obrigava o comprovante de vacinação contra a paralisia infantil e […] muitas vacinas foram colocadas “em dia”. Vacinas salvam vidas e nesse momento de pandemia isso é discutido com ainda mais força”, enfatiza.

Um comentário

  1. Ele é demagogo. Vejam o mapa epidemiológico. A doença de paralisia infantil, a poliomielite, foi erradicada nos anos 90, inclusive o Brasil tem um certificado da OMS que comprova isso. O Afeganistão e o Paquistão, são os únicos lugares do mundo onde a pólio é endêmica e, mesmo assim, os casos são raros. No Brasil, a única forma de contrair pólio é através vacinação pela Sabin ou VOP, Mais conhecida como Zé Gotinha, onde a criança pode contrair pólio vacinal (dados da SBIm). Príncipal forma de contágio, antes dos 90, eram em piscinas públicas não coloradas (não era comum). O prefeito está salvando vidas onde? Na imaginação dele. Já na questão da gripe, ele está obrigando as crianças a tomarem uma vacina que nem mesmo é mandatoria pelo PNI. É uma das que mais tem hidróxido de alumínio, um adjuvante, thimerosal, um conservante, uma vez que os frascos de vacinas públicas, no Brasil, servem várias doses, porém ambos os compostos são neurotóxicos e não tem uma dose segura estipulada nem pelo FDA. Além disso, o vírus da gripe, devido a sua altamente mutagenicidade, as vacina, acabam chegando nos postos já desatualizadas e sem ter a sua eficácia realmente comprovada.

    Ou seja, isso é puro autoritarismo que afronta a liberdade individual de escolha do cidadão e dos pais.

    Estou louco por novas eleições.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome