quarta-feira, 19 de junho de 2024
22.8 C
Blumenau

Blumenau decreta emergência por casos de síndrome respiratória

A Prefeitura de Blumenau decretou situação de emergência em saúde pública em função do aumento de 775% nos casos de síndrome respiratória aguda (SRAG). A medida permite ao município tomar administrativas de forma mais rápida.

Além do crescimento de SRAG, com aumento histórico de 775% em comparação com a média de 2013 a 2019, o Decreto Municipal 15.338, de 15 de maio de 2024, considerou a determinação estadual 574, em virtude do aumento expressivo nos índices de internações em leitos de UTIs – neonatal, pediátrica e adulto, para o tratamento das síndromes respiratórias agudas graves.

De acordo com comunicado, a medida visa preparar os serviços do município para o aumento da procura por atendimento de pessoas com suspeita da doença. O prefeito Mário Hildebrandt destaca o período de atenção às doenças respiratórias.

“Vínhamos de dias com bastante calor e agora entramos no inverno. O número de atendimentos de pessoas com doenças respiratórias já está bastante alto e isso deve se intensificar. O decreto é mais um sinal de alerta e cuidado para todos”, ressalta.

Prefeitura de Blumenau - foto de Michele Lamin
Prefeitura de Blumenau – foto de Michele Lamin

A secretária de Promoção da Saúde, Jaqueline Mocelin, lembra algumas medidas de prevenção à transmissão dos vírus respiratórios. “Lavar as mãos com frequência com água e sabão ou álcool em gel, cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar, evitar contato com pessoas doentes, usar máscara, e manter os ambientes ventilados são algumas das orientações preventivas.”

Recomendação

Fica recomendado o uso contínuo de máscaras de proteção facial em todos os pontos de assistência ao paciente nos serviços de saúde. O uso da máscara só será obrigatório por pacientes com sintomas gripais durante a permanência nos serviços.

Vacinação

A vacinação é a principal medida de prevenção. As vacinas contra a gripe e a Covid-19 estão disponíveis nas unidades de saúde do município com sala de vacina ativa.

Em relação à vacina contra Influenza, a vacinação está liberada a partir dos 6 meses de idade. O imunizante é o trivalente, que protege contra a influenza A (H1N1 e H3N2) e o vírus influenza B.

Contra a Covid-19, a vacina está sendo aplicada sem a necessidade de agendamento somente nos grupos prioritários. No caso da vacina bivalente, a aplicação acontece em pessoas com mais de 18 anos. Para as pessoas com 60 anos e imunocomprometidos acima de 12 anos de idade, que tenham recebido a última dose da vacina há mais de 6 meses, é indicado a aplicação da segunda dose da vacina bivalente contra a Covid-19.

Para receber os imunizantes basta procurar por uma unidade de saúde do município com sala de vacina ativa.

Redação
Redação
Acompanhe nosso trabalho diariamente.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas