Blumenau confirma dois casos de coronavírus e vai montar barreiras

A Prefeitura confirmou na manhã desta sexta-feira (20) dois casos de coronavírus (Sars-Cov-2) em Blumenau. Também foi anunciada a instalação de barreiras nos principais acessos da cidade para evitar a circulação de turistas. Outros 15 casos suspeitos continuam aguardando resultados do Governo do Estado.

Os dois pacientes, um homem de 72 anos e uma mulher de 29 anos, passaram por internação hospitalar, mas estão em recuperação e um deles já recebeu alta. Os exames são de um laboratório contratado pelo município que segue os critérios do Ministério da Saúde, segundo explicou o prefeito Mário Hildebrandt.

As barreiras que serão montadas nos principais acessos não irá interromper o fluxo de cargas, mas servirá para orientar visitantes para que retornem a sua cidade. A Prefeitura pretende evitar ao máximo a circulação de pessoas pelas ruas.

Os pacientes dos casos novos, bem como os que já estavam em investigação, estão em isolamento domiciliar e com estado de saúde estável. Os familiares destes pacientes também receberam as orientações de prevenção.

Reunião no gabinete do prefeito de Blumenau - foto da assessoria
Reunião no gabinete do prefeito de Blumenau – foto da assessoria

Atendimento

A partir da próxima segunda-feira (23) dois Centros de Referência para Atendimento aos Casos Suspeitos do Coronavírus estarão em funcionamento. Os espaços, que estão sendo estruturados junto à Pró-Família e a Policlínica, atenderão das 8h às 22h.

Além disso, a Prefeitura de Blumenau também está estruturando uma Central de Atendimento Online para esclarecer dúvidas. A expectativa é de que a Central esteja em funcionamento já no final da próxima semana.

Orientação

A Prefeitura reforçou a orientação para que as pessoas busquem o isolamento social, evitando se deslocar sem necessidade. Carros de som irão percorrer as ruas da cidade e a Guarda de Trânsito fará a orientação aos motoristas relembrando as recomendações e a importância de se manter em casa para evitar o contágio.

Um comentário

  1. E a minha irmã que trabalha no posto de saúde e é diabética há 38 anos, não está no grupo de risco? Ela não teria que ficar em casa? Se ela se infectar?

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome