Bandeira vermelha deve continuar até o fim do ano

O fator tarifário de bandeiras deve continuar a ter a cor vermelha até dezembro, segundo o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino. Isso significa a conta de energia mais cara.

A bandeira vermelha patamar 1, que está em vigor, implica uma cobrança extra de R$ 3 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Ela é usada quando é preciso acionar usinas termelétricas mais caras, por causa da falta de chuvas.

“Se hoje, no final do período úmido, já se justifica despachar térmicas acima do patamar que aciona a bandeira vermelha, não é provável que essa situação se reverta até o início do próximo período úmido”, disse Rufino.

A bandeira vermelha patamar 1, que está em vigor, implica uma cobrança extra de R$ 3 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Ela é usada quando é preciso acionar usinas termelétricas mais caras, por causa da falta de chuvas.

Quando a bandeira está amarela, o adicional é de R$ 2 a cada 100 kWh. Já na bandeira verde não existe cobrança, pois as termelétricas são desligadas.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome