16.9 C
Blumenau, BR
terça-feira, 22 de outubro de 2019

Cícero Nogueira

11POSTS 0Comentários
Cícero Nogueira é jornalista.Viveu por 7 anos em Blumenau. Escreve do Rio de Janeiro.

Posts por Cícero Nogueira

Voluntária no Quênia, farmacêutica blumenauense lança ‘vaquinha’ para ajudar escola local

Laynara Grutzmacher conta detalhes da experiência que está vivendo na periferia de Nairóbi.

78% dos empresários catarinenses não têm interesse em vender pela internet

Na contramão do mercado nacional, o percentual de empresas com e-commerce no estado é de apenas 8,3%.

Empreendedores de Florianópolis fazem ‘vaquinha’ virtual para construir carro elétrico

Com a ajuda de 345 doadores foram levantados mais de R$ 74 mil em campanha no portal Catarse.

Muito mais que Oktoberfest: atualize seus motivos para se orgulhar de...

Do excelente IDH à fama de ‘povo ordeiro e trabalhador’, veja 7 fatores que são motivos de orgulho para o nosso povo!

‘A literatura é um campo vasto e uma solidão compartilhada’

Carlos Henrique Schroeder apresenta o novo livro ambientado no Vale do Itajaí, fala de sua obra e lamenta a desunião no mercado editorial catarinense.

Tem horas que dá vontade de fazer a Velha do Guarda-Chuva...

A rede virou uma latrina social e, às vezes, dá vontade de se fingir de louco e distribuir guardachuvadas para todo lado. Quem nunca?

O frio, a melancolia e a ‘história da chuva’

Uma xícara de chá, um edredom quentinho e um bom livro: o inverno é um convite a um recolhimento dentro de nós.

A geografia da conformidade

Remontar um passado heróico é sempre mais fácil, higiênico e vendável do que lidar com os esqueletos do armário; já se fazia isso há 165 anos

Sobre momentos e capivaras

No farfalhar de uma tarde de domingo, o encanto primaveril de um roedor. Graças a Deus, uma capivara!

Nossas loiras não são bagunça

Slow motion em madeixas verafisherianas, palavras de duplo sentido, atrizes de riso fácil... É muita falta de moderação!

O atroz encanto de ser blumenauense

Costumamos ser muito críticos com nossa terra. Vilipendiamos nosso jardim acreditando que a grama do vizinho é bem mais verdinha. Precisa ser assim?
+