Apesar do título, Joinville promete pés no chão na Série A

O presidente do Joinville (JEC), Nereu Martinelli, já revelou sua receita para o sucesso na Série A do Campeonato Brasileiro, austeridade. O clube pretende administrar o retorno a elite do futebol brasileiro no próximo ano com os pés no chão.

Nos primeiro meses, a folha de salário do clube será apenas de R$ 400 mil mensais, algo que algumas jogadores dos grandes recebem sozinhos. Martinelli estimulo ainda um limite máximo de 30 atletas para equipe, e que 80% do elenco que disputar o catarinense estará no brasileirão.

O JEC já conta com os Saci e Marcelo Costa, destaque da última temporada e não trará mais jogadores de “nome”. “Já temos dois medalhões aqui que jogam bola” – afirmou o presidente.

O primeiro reforço confirmado é Eduardo, um meio-campo do Fluminense. Em negociação estão: Diego Felipe, meio-campo do Avaí; Cleber Santana, meio-campo do Criciúma e Lucca, atacante do Criciúma. Mas o clube é cauteloso e promete anunciar seus reforços apenas no dia 5 de janeiro. 

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome