Lotes de frango Perdigão serão recolhidos por suspeita Salmonella

Cinco tipos de cortes de frango da marca Perdigão em 23 lotes estão sendo recolhidos por suspeita de contaminação por Salmonella enteritidis. Entre os produtos afetados estão cortes de coxas e sobrecoxas sem osso, meio peito sem osso e sem pele, filezinhos de frango, filé de peito e coração.

A unidade da empresa BRF de Dourados (MS) identificou o problema pelo seu próprio controle de qualidade e fez o comunicado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento.

A Anvisa publicou nesta quinta-feira (14) a RESOLUÇÃO Nº 389, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2019 (DOU de 14/02/2019) que proíbe a distribuição e comercialização, em todo o território nacional, dos lotes dos produtos listados abaixo:

Como proceder?

A Diretoria de Vigilância Sanitária do Governo de Santa Catarina orienta a não consumirem os produtos dos lotes citados caso possuam em casa. A bactéria Salmonella enteritidis é eliminada quando o alimento é cozido, frito ou assado corretamente. Por isso, é importante o cuidado com o cozimento correto da carne de frango.

Sintomas pela contaminação da bactéria Salmonella enteritidis

Uma pessoa que se infecta com a bactéria pode apresentar febre, cólicas abdominais e episódios de diarreia em um prazo de 12 a 72 horas após o consumo do alimento contaminado. A doença dura de 4 a 7 dias e muitos pacientes se recuperam sem a necessidade de tomar antibióticos. Entretanto, quando a diarreia é severa, a hospitalização e uso de antibióticos podem ser necessários.

Crianças, gestantes, idosos e imunocomprometidos podem apresentar formas graves da doença, com infecção que pode passar do intestino para a corrente sanguínea ou para outros órgãos do corpo, podendo causar óbito se não tratada prontamente.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome