Aneel aprova reajuste de até 22,62% na tarifa de energia da Celesc

As Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A (Celesc) reajustaram a partir da terça-feira (05) as tarifas de energia elétrica. Em julho a empresa requisitou 20,49%, mas a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), ligada ao governo federal, aprovou um reajuste atualizado de 22,76% para consumidores residenciais e 22,42% para consumidores de alta tensão, como indústrias e unidades comerciais de grande porte.

Segundo nota, 94% do índice requisitado são por custos não gerenciáveis pela Celesc, como a compra de energia. Como Santa Catarina não é autossuficiente em energia, precisa comprar de outros estados. Neste ano uma estiagem prejudicou a geração nas usinas hidroelétricas e as termoelétricas, como de carvão, tiveram que ser acionadas. O preço desta fonte pode ser até 1000% maior.

dilma
Presidente Dilma (IG)

Apesar a Celesc ter pleiteado um reajuste que equivale a mais de três vezes a inflação de 2013/14, isto não difere de outros estados como o Rio Grande do Sul, onde a empresa responsável pede 21,8% e no Paraná, onde o reajuste solicitado é de 24,9%. Os consumidores do Pará, por exemplo, podem ter um aumento de 34,96%.

Em 2015 o reajuste deve ser maior

Em 2013 a presidente Dilma Rousseff concedeu redução na conta de energia de 18% para as residências e até 32% para indústrias. O decreto e a estiagem desestabilizaram as empresas e obrigou o governo emprestar em 2014 cerca de R$ 11,2 bilhões para as geradoras.

O reajuste de energia em 2015 deve ser ainda maior que neste ano, já que somente 5,9% devem ser destinados para pagamento do empréstimo. Segundo o jornal O Globo, esse percentual para pagamento de empréstimo seria de 10,5% em 2016 e 6,8% em 2017, quando se encerra a dívida.

Um comentário

  1. esse aumento é injusto como o consumidor pode suportar quem recebeu aumento de 6% o setor eletrico tarifas altas não investe e presta serviço de péssima qualidade o que governo diz ainda quer se reeleger

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome