Agronegócio responde por 63% das exportações catarinenses em 2018

Produtos de origem animal são o grande destaque da pauta de exportações
Produtos de origem animal são o grande destaque da pauta de exportações

Em 2018, as vendas internacionais catarinenses de carnes, grãos e madeira já geraram receitas que passam de US$ 2 bilhões – 63% do total das exportações. O Estado fatura alto com as exportações de produtos de origem animal e vegetal.

Os produtos de origem animal são o grande destaque da pauta de exportações. Santa Catarina está entre os maiores produtores e exportadores nacionais de carne suína e de frango. O Governo atribui o resultado de um status sanitário diferenciado do restante do país, de acordo com o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

“O agronegócio continua sendo o principal gerador de divisas nas exportações de Santa Catarina. Nosso estado tem uma vocação econômica ligada ao agronegócio, focado principalmente no mercado internacional, devido à qualidade dos produtos e à sanidade dos nossos rebanhos”, destaca.

Os embarques de carnes, animais vivos e ovos respondem por 30% das vendas internacionais do estado e por 49% do que o agronegócio exporta. Nos cinco primeiros meses de 2018, esse setor trouxe rendimentos de mais de US$ 1 bilhão – sendo US$ 207,3 milhões em maio.

Produtos de Origem Vegetal

Santa Catarina é também um grande exportador de grãos, frutas, tabaco e derivados. As vendas de produtos de origem vegetal – principalmente soja, tabaco e maçã – geraram um faturamento de US$ 511,2 milhões em 2018.

Produtos Florestais

As exportações de produtos florestais já são 10,6% maiores em 2018. O setor contempla madeira, móveis de madeira, papel e celulose e, de janeiro a maio deste ano, o Estado já recebeu US$ 562,5 milhões pelos embarques desses produtos.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome