Ações da Teka na Bovespa sobem mais de 60% em quatro dias

Um clima de suspense, porém positivo, fizeram os papéis da Teka Tecelagem Kuehnrich na Bovespa subirem cerca de 60% desde de a segunda-feira (25). Nesta quinta-feira (28) os papéis PN eram negociados em R$ 0,47 às 16h, sendo que na segunda o valor era R$ 0,31.

Somente nesta quinta foram 206 negócios com volume de 1.123.000 ações. Para efeito de comparação, na segunda-feira (25) foram apenas 22 negócios com volume de 55.100.

Ontem a BM&FBovespa pediu esclarecimentos à companhia sobre os motivos desta disparada, mas Frederico Kuehnrich Neto, o presidente da Teka, declarou que desconhece qualquer fator. “Não temos conhecimento de qualquer fato que justifique as oscilações das ações de nossa empresa”, destaca.

Tentamos falar com a assessoria de imprensa da empresa durante a tarde para esclarecer os motivos da grande variação de venda e valor dos papeis, mas não recebemos resposta até a publicação.

Investidor fala em bom momento

Um investidor identificado apenas como vallory, afirma que Teka renegociou dívidas na recuperação judicial com valores até 80% menores do original e que irá receber um crédito de R$ 400 milhões em impostos do governo em setembro. A empresa também está perto de vender suas instalações em Blumenau em um negócio de R$ 70 milhões. Parte do dinheiro será revertido ao caixa e será possível retomar os serviços.

Uma fonte interna e segura confidenciou ao Farol Blumenau que a Teka tem um grande volume de vendas mas não consegue atender a demanda devido a falta de matéria prima. A injeção de dinheiro no caixa deve fazer com que a empresa retome sua capacidade operacional.

O mesmo investidor afirma ainda que o faturamento em agosto deve chegar próximo aos R$ 18 milhões. O patamar mais crítico foi registrado em maio, R$ 4 milhões. Segundo o administrador judicial Anderson Onildo Socreppa, o faturamento ideal para a empresa operar seria R$ 20 milhões mensais.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome