Evanio Prestini vira réu por homicídios qualificados e outros crimes

Evanio Wylyan Prestini
Evanio Wylyan Prestini

A juíza Camila Murara Nicoletti, da Vara Criminal da Comarca de Gaspar, aceitou a denúncia do Ministério Público e tornou réu o motorista Evanio Prestini, envolvido no acidente que resultou na morte de duas jovens em fevereiro.

Prestini vai responder pelos homicídios de Suelen Hedler da Silveira, de 21 anos, e Amanda Grabner Zimmermann, 18 anos, com as qualificadoras de aceitar o risco de cometer o crime e por não oferecer chance de defesa. Ele também foi acusado de três tentativas de homicídio, referente as outras passageiras.

A promotora Andreza Borinelli denunciou que “ao conduzir o veículo automotor de forma anormal, pois além de se encontrar em total estado de embriaguez, empreendia alta velocidade e realizava manobras perigosas, com ultrapassagens indevidas e fazendo ziguezague pela Rodovia com grande movimentação”.

Relembre o caso

No dia 23 de fevereiro, após denúncia não averiguada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), Evanio colidiu seu Jaguar com o Fiat Pálio onde estavam as vítimas. Suelen morreu no local e Amanda no hospital durante cirurgia.

Ele teve a prisão preventiva decretada um dia após o acidente e uma medida liminar negada no segundo grau. O MP solicitou ainda que seja submetido ao Tribunal do Júri, e, se condenado pelos crimes, pode ter uma pena superior a 40 anos.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome