Colegiado do Tribunal de Justiça nega habeas corpus para Evanio Prestini

Veículo Jaguar de Colegiado do Tribunal de Justiça nega habeas corpus de Evanio Prestini capotou na colisão
Veículo Jaguar de Colegiado do Tribunal de Justiça nega habeas corpus de Evanio Prestini capotou na colisão

Um colegiado do Tribunal de Justiça de Santa Catarina negou nesta quinta-feira (14) um pedido de habeas corpus da defesa do motorista Evanio Prestini, envolvido no acidente que resultou na morte de duas jovens em fevereiro.

Publicidade

A decisão unanime dos desembargadores Alexandre d’Ivanenko, José Everaldo Silva e Sidney Eloy Dalabrida mantém a decisão monocrática de d’Ivanenko, de 1 de março. O Ministério Público também pediu a manutenção da prisão preventiva.

Prestini vai responder pelos homicídios de Suelen Hedler da Silveira, de 21 anos, e Amanda Grabner Zimmermann, 18 anos, com as qualificadoras de aceitar o risco de cometer o crime e por não oferecer chance de defesa. Ele também foi acusado de três tentativas de homicídio, referente as outras passageiras.

Relembre o caso

No dia 23 de fevereiro, após denúncia não averiguada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), Evanio colidiu seu Jaguar com o Fiat Pálio onde estavam as vítimas. Suelen morreu no local e Amanda no hospital durante cirurgia.

Ele teve a prisão preventiva decretada um dia após o acidente e uma medida liminar negada no segundo grau. O MP solicitou ainda que seja submetido ao Tribunal do Júri, e, se condenado pelos crimes, pode ter uma pena superior a 40 anos.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome