PRF vai apurar conduta de agentes que receberam denúncia sobre embriagado

Jaguar que bateu e capotou tinha garrafas de bebidas em seu interior - foto das rede sociais
Jaguar que bateu e capotou tinha garrafas de bebidas em seu interior – foto das rede sociais

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) manifestou em nota que irá apurar a conduta dos agentes envolvidos na ocorrência em que duas jovens morreram após colisão na BR-470 em Gaspar na manhã deste sábado (23).

Publicidade

A nota do Núcleo de Comunicação Social da PRF veio após um vídeo onde usuários da rodovia denunciaram o motorista envolvido no acidente, que guiava de forma perigosa ainda em Apiúna. O teste do bafômetro comprovou a embriaguez.

A PRF afirmou que “os policiais consultaram a placa repassada e esta não batia em um Jaguar, provavelmente porque a ligação não estava boa. A PRF informa que não viu qualquer pessoa parar na Unidade Operacional de Blumenau para denunciar pessoalmente. Infelizmente várias pessoas ligam para a PRF prestando informações falsas ou trote, o que acaba por diminuir a credibilidade“.

O Farol entrou em contato com a unidade de Blumenau, responsável pelo trecho, e uma agente justificou que “a equipe que atendeu a ocorrência já deixou o plantão, mas que todas as denúncias rebebidas são apuradas”.

Confira a nota:

Em relação ao acidente ocorrido hoje de manhã na BR 470, em Gaspar, envolvendo um Fiat Pálio e um Jaguar, a PRF informa que o acidente foi causado pelo motorista do Jaguar, o qual fez o teste de etilômetro e o resultado foi 0,72 mg de álcool por litro de ar. O motorista foi preso em flagrante e conduzido para a Polícia Civil de Blumenau.

Em relação à denúncia de que os policiais de Blumenau não abordaram o Jaguar, a PRF confirma que um usuário não identificado ligou duas vezes para nossa Central e conversou com os policiais de Blumenau. O usuário afirmou que o veículo estava entre Indaial e Ascurra, vindo em direção ao litoral. A unidade operacional da PRF de Blumenau fica a aproximadamente 40 km de distância do local e, normalmente, os veículos não passam na frente do posto da PRF de Blumenau: eles entram antes em direção a Blumenau.

Além disso, os policiais consultaram a placa repassada e esta não batia em um Jaguar, provavelmente porque a ligação não estava boa. A PRF informa que não viu qualquer pessoa parar na Unidade Operacional de Blumenau para denunciar pessoalmente. Infelizmente várias pessoas ligam para a PRF prestando informações falsas ou trote, o que acaba por diminuir a credibilidade das denúncias.

No caso de hoje, infelizmente a denúncia era verdadeira e a ação da pessoa que fez a denúncia foi correta e poderia ter evitado o acidente. A PRF lamenta o desencontro de informações, mas deixa claro que os policiais rodoviários federais têm como maior objetivo a proteção à vida.

O mais importante desta ocorrência é a sensação de que, infelizmente, a ingestão de bebida alcoólica por motoristas continua a fazer parte da rotina da nossa sociedade.

A PRF se solidariza com a família das vítimas.

A PRF vai apurar a conduta dos policiais rodoviários federais da Unidade Operacional de Blumenau.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome