Procon vai fiscalizar, mas orienta pesquisa de preços de combustíveis

Em meio a uma queda brusca superior a 20% no preço da gasolina nas refinarias, o valor nas bombas não mudou tanto assim em Blumenau. Em comunicado a imprensa nesta quinta-feira (8), o Procon da Prefeitura de Blumenau disse que irá fiscalizar os postos, mas orienta pesquisa de preços de combustíveis.

Até o dia 8 do mês passado, o combustível era vendido a R$ 2,2159 nas refinarias, o preço sem impostos e margens de distribuição e revenda. Já nesta quinta-feira (8), o preço nas refinarias está em R$ 1,7082, queda de R$ 0,5077 (23%).

Preço da gasolina caiu nas refinarias, mas não tanto nas bombas (Adenilson Nunes)
Preço da gasolina caiu nas refinarias, mas não tanto nas bombas (Adenilson Nunes)

Ainda assim, o preço médio apurado pela reportagem de R$ 4,60 caiu para, no máximo, R$ 4,16. Porém, o Procon orientou que a queda nas refinarias não evidencia que os novos valores sejam repassados de forma imediata às bombas.

“Antes de repassar os valores para as bombas, é necessário observar alguns fatores, como o nível de estoque que o posto mantém atualmente, além das margens de lucro”, diz o coordenador do órgão de defesa, André Moura Cunha.

De acordo com Cunha, a o órgão fiscalizará os postos para verificar se estão trabalhando de acordo com as diretrizes da Petrobras. “Devemos iniciar uma fiscalização ainda nesta semana com o objetivo de conferir as notas fiscais dos preços do combustíveis comprados junto às refinarias”, diz. Acrescentou dizendo que a precificação é livre. “Devemos lembrar também a livre concorrência, pois o combustível não é tabelado, não podendo, ter praticas de preços abusivos”, explica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here