Sócios da felicidade

Sócios da felicidade (Hsin Hsieh/Flickr)
Sócios da felicidade (Hsin Hsieh/Flickr)

Viver uma existência infeliz pode ser a causa das escolhas erradas que fizemos ao longo da vida. Penso que a infelicidade é fruto de nossas omissões pertinentes a finitude da vida, para tanto, é preciso assumir a direção de nossas vidas e parar de culpar terceiros.

O historiador Leandro Karnal endossa tal pensamento ao analisar que somos sócios majoritários de nossas vidas. De acordo com o historiador, estabelecemos caminhos e projetos de vida em que o nosso coração não acompanha. Partindo desse ponto de vista, podemos diagnosticar que o nosso projeto de vida precisa estar alinhado ao nosso coração e aos nossos sentimentos. A escolha deve ser o principal instrumento para viver uma vida digna e tranquila. Sabe-se que de nada adianta choramos o leite que derramamos diariamente na geladeira se não mudarmos o leite do lugar.

A habitualidade de escolhas erradas e nossa ineficácia de sairmos delas é que determina nosso destino. Apesar de estarmos sujeitos a nos enquadrarmos em situações infelizes que a vida traz, o livre árbitro ainda continua sendo parte importante de nossa história. É trazendo para nós mesmos a responsabilidade das consequências de nossas escolhas que podemos de forma digna dizer: “apesar de tudo, luto para ser feliz”.

Um comentário

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome