Debate de gênero foi assunto da semana em Blumenau

Cartaz do polêmico evento

Um projeto de cinema e palestras da Escola de Ensino Médio Elza Pacheco foi o tema central de debates ao longo da semana em Blumenau, tudo porque três de sete temas escolhidos são diversidade de gênero.

O ápice dos debates foi a sessão da Câmara de Blumenau nesta quinta-feira (26), onde os dois lados entraram em confronto direto. O legislativo aprovou uma moção de repúdio contra a ação por maioria dos votos.

Um dos contrários a moção foi o vereador Bruno Cunha (PSB). “A sociedade tem que discutir os assuntos e, sobretudo, deixar nossa posição de que a natureza humana é diversificada, é plural. Acho um equívoco muito grande querer padronizar a natureza humana e querer passar por cima dos conhecimentos da ciência, da psicologia. Acho que a Câmara tomou um posicionamento equivocado”, afirmou.

Já do lado contrário, o vereador presidente Marcos da Rosa (DEM) classificou o tema como ditadura de gênero. “Eles não aceitam o contraditório. Essa ideologia foi rejeitada nos planos federal, estadual e municipal de educação, então é um assunto vencido. E eles queriam promover não o debate, era um ciclo de palestras onde os palestrantes são ativistas de gênero”, concluiu.

Apesar de toda polêmica, a escola Elza Pacheco não vai se manifestar, mas o evento está mantido. Você pode conhecer mais opiniões na matéria da Furb TV:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here