O golpe virou-se contra a casa grande

O golpe, contra os sujos e feios, agora é universal no território tupiniquim

(André Coelho / O Globo)

Diante do escárnio que o Brasil vive nos últimos tempos, até a casa grande se indignou. É Nesse contexto que nos resta enaltecer o grande doutrinador Norberto Bobbio: “Em nenhum país do mundo o método democrático pode perdurar sem se tornar um costume (…) Devemos procurar agir com consciência através do pequeno lume de razão que ilumina nosso caminho.”

Percebe-se que no Brasil, a democracia não é um costume, é um negócio. O prato que Eles lambuzaram há décadas, agora, encontra-se vazio.

Já que o presidente não quer arredar o pé da presidência, o país é conduzido ao impasse de incerteza e escuridão. Temer quer forçar, sem querer, soluções dramáticas.

O golpe, que se originou sendo contra os sujos e feios, agora é universal no território tupiniquim. Riram de nossa face mestiça, gozaram com nossos impostos e, agora, se recusam a sair. Ameaçam nossa democracia.

O governo, abençoado pelos velhos barões da casa-grande, tornou-se mais do de nunca, ilegítimo.

A frase dita pelo senhor presidente repetidas vezes: “não renunciarei”, além de lembrar um filme de Kubrick, embaraça o jogo da democracia. Nesse contexto, Bobbio prevê que o jogo pode terminar muito mal. Elucida o autor: ” uma vez rompida a principal destas regras, (…) , não se sabe onde tudo terminará. Pessoalmente, creio que se terminaria muito mal”.

Simone de Beauvoir já escreveu, que o opressor não seria tão forte se não tivesse cúmplices entre os próprios oprimidos.

Assim, rasguemos o carnê da divida eterna, nos revoltemos, não estamos aqui de passagem! Não vamos dar bobeira ao ilusionismo das empresas de televisão.

O Brasil está em fuego. Sim, fogo escrito com “u” “e”, como funciona a ortografia de algum adolescente que eles proibiram de viver em dias melhores.

Apesar da ressaca moral, nossa relação de amor com a urna eletrônica precisa continuar. Amor dá trabalho e a democracia dá trabalho. Luto é verbo. Não nos rachemos, não nos quebremos, vamos teimar e gritar, falar para eles, bem alto, que, apesar deles, mais e outra vez, amanhã é um novo dia.

Bibliografia:
BEAUVOIR, S. O Segundo Sexo Vol 2.
Bobbio, Norberto. O futuro da democracia; uma defesa das regras do jogo ; Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986,

3 Comentários

  1. Texto bonito apesar que não tenho nenhum amor pelas urnas eletrônicas. Queremos sim que este governo saia, alias QUEREMOS muito mais… LULA, DILMA, TEMER e todos os politicos corruptos, sujos e gananciosos PRESOS, assim também como empresários desonestos… Queremos um Brasil LIMPO de toda essa sujeira. Mas reforço que com as urnas eletrônicas só teremos mais roubos e TRAPAÇAS.
    Lula esta desesperado e isso fará que faça valer sua intenção e não a do povo Brasileiro.
    NÃO ACEITO mais o PT, PMDB ou qualquer outro partideco sujo no governo.
    Se assim o for, prefiro mesmo que seja uma revolta e que as forças armadas tomem o poder

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome