Impeachment: golpe postiço

Do Palácio do Planalto reiteradamente lançam artificialmente o factóide de Golpe de Estado contra a Democracia. O brasileiro reconhece o embuste – ainda por cima postiço, desta Ópera Bufa de ato único. Há munição de calibre muito mais grosso para o Impeachment da inoperante presidentA.

02

Em maio de 1992 Fernando Collor de Mello também tentava chamar o impeachment dele de golpe, mas não deu certo. Acervos dos principais jornais brasileiros, disponibilizados publicamente desmentem cada uma das lorotas contadas pelos governistas contra quem exige o impeachment de Dilma Rousseff.

01
Estratégias estão sendo repetidas

Em recortes de jornais que ganham as redes sociais, percebe-se que Collor adotou o mesmo discurso que hoje é encampado por Dilma Rousseff, o de que estaria sendo vítima de um golpe aplicado por seus opositores.

Também a exemplo da petista, o ex-presidente Collor negava que renunciaria.

Um comentário

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome