Suástica é avistada em piscina entre Pomerode e Rio dos Cedros

w_naz_ip2

Um piloto da Polícia Civil de Florianópolis avistou uma suástica enquanto sobrevoava a região entre Pomerode e Rio dos Cedros. O símbolo é milenar, mas é frequentemente relacionada ao Nacional Socialismo de Adolf Hitler, o Nazismo, que acabou gerando a Segunda Guerra Mundial.

De acordo com a coluna do jornalista Francisco Fresard, o piloto fazia buscas pelos sequestradores do marido da gerente de uma agência bancária de Rio dos Cedros. A ação teria mobilizado a Polícia Militar. As fotos com a cena serão entregues ao Departamento Estadual de Investigação Criminal (Deic) para investigação.

3 Comentários

  1. ÁREA DE LAZER ou TEMPLO SAGRADO ?
    Segundo a mídia catarinense, o entendimento da policia da região do Vale do Itajai, sobre a famigerada ostentação emblemática, evocada na piscina catarinense há treze anos, não caracteriza uma apologia ao nazismo, apesar da enorme suástica ou cruz gamada estampada ao fundo azulejado de águas protegidas do interior da propriedade de um professor de História.
    A interpretação de nossos cavaleiros da lei, conhecedores de princípios éticos, é que o repugnante símbolo racista está amparado legalmente por estar recluso aos limites da residência de seu curador envaidecido e que portanto não expõe publicamente seu estado de espírito.
    Esse cânion que margeia os limites do direito e da insanidade é o que aguça o obtuso leque interpretativo de certas questões morais de relevância mundial. A obviedade da exposição pública deste santuário particular é fato, a piscina é descoberta e representa um imenso outdoor horizontal, de vista permanente a céu aberto para quem sobrevoar por lá ou até mesmo para quem fizer uso do Google Map. Se isto não é ser público, e não fere nossas instituições, esse Norte está defasado e precisa ser calibrado pela sociedade.
    Fico curioso em saber a motivação artística do autor ao adotar esse adereço de gosto inquestionável e constrangedor. Talvez tenha sido um mero comprador de casa pronta, que por motivos financeiros não tenha se interessado ou se incomodado em mudar a decoração herdada de um antigo adorador anônimo do nazismo e que seus amigos hóspedes, familiares ou visitantes não tenham percebido em seus mergulhos a visão de fundo histórico. Ou quem sabe seria apenas uma louvação a um símbolo místico encontrado em muitas culturas de tempos distintos como “aquilo de traz sorte” e outras tantas. Ainda assim, me causa certa repulsa o afogado desenho artístico.
    Parabéns ao policial que se incomodou com a vista panorâmica e nos fez repensar nossa história.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome