Dinheiro na Cueca 2.0 – O mais novo escândalo

Depois da ovacionada estreia de “Dinheiro na Cueca” existem rumores do laçamento da versão 2.0. No último lançamento, o petista José Adalberto foi preso no aeroporto de congonhas com quase meio milhão de reais que teriam como destino final o Partido dos Trabalhadores (PT).

Continuação do sucesso

Dessa vez a história é de um empresário ligado a empresas estatais, Carlos Eduardo Carneiro Lemos, que teve dois empregados flagrados no aeroporto internacional de Brasília tentando embarcar com R$ 465 mil em espécie escondidos em sua meias e cuecas.

Qualquer ligação é “mera coincidência”

Lemos tem ligação com o PT do Rio de Janeiro e já foi investigado na CPI dos Correios. O escândalo de Adalberto virou até marchinha de carnaval. Resta saber o desfecho de mais um filme de sucesso: “Dinheiro na Cueca 2.0”.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome