quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Meus relógios sem pilhas

Sempre gostei de relógios, tenho em minha gaveta dois modelos completamente diferentes. O Relógio que uso para enfrentar os perrengues cotidianos é de pulseira...

Quando o amor não é mais servido, partimos para a sobremesa?

Amor, a maior ostentação que existe. Os gregos acreditavam que o ser humano era feito de oito mãos e oito pernas, porém, por obra...

Aqueles que deixamos para trás

"As pessoas próximas aos depressivos tem expectativa de que eles logo se recompunham: nossa sociedade tem pouco espaço para lamúrias".  A frase é de...

De Amargo, só o chocolate

Jô era daquelas pessoas imponentes: batia na mesa, chamava palavrões e dava ordens tão firmes quanto sua calça jeans. Quando queria, era extremamente divertido...

Hoje eu quebro a porcelana

A vida é feita de intermináveis e esgotantes ciclos. Alguns que atravessamos são desproporcionais e possuem tempo de duração irregular. Determinadas situações perduram em nossas...

Mulheres à luta! (e os homens também! Por elas e com...

Simone Beauvoir, no clássico o segundo sexo, relatou que qualquer escrito sobre as mulheres feito pelos homens seria um olhar equivocado da pespectiva masculina...

Veja bem, meu bem: nós mudamos.

Toda mudança dá medo, mas mudar é preciso para evoluirmos como seres humanos.

O abraço que nos ensinou a respeitar

Não existem desculpas em vibrar perante a morte, e esse gesto ensinou isso.

Desculpe não ser o polêmicão, mas preciso falar sobre meus amigos

Sem os amigos eu nada seria. Sem as broncas, risadas, mesmo em lugares e vidas diferentes, o afeto nos une.

Últimas publicações

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!