Entidades criticam fechamento de leitos na UTI do Santo Antônio

O fechamento de cinco leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santo Antônio (HSA) por falta de recursos foi criticado por entidades empresariais de Blumenau. A Acib, CDL, Ampe e Intersindical Patronal lançaram uma nota conjunta a imprensa nesta quarta-feira (28).

Como ainda não foram habilitados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o HSA não tem condições de manter o funcionamento dos leitos. Cerca de R$ 950 mil já foram gastos em recursos próprios sem a contrapartida do SUS.

Confira a manifestação:

 

“Em um país onde falta infraesturutra para cuidar da saúde da população, é inconcebível que leitos novos estejam vazios e inutilizados porque não há recursos para manutenção, enquanto vemos uma máquina pública inchada e gastos exorbitantes em itens supérfluos.

As entidades empresariais participam ativamente da cobrança ao Governo do Estado para que a saúde pública de Blumenau e região ganhe mais atenção. Por isso, manifestamos publicamente nosso repúdio a essa situação. Temos que somar forças para exigir que nossa cidade seja bem atendida, sobretudo nas necessidades primárias como saúde, educação e segurança.

Destacamos ainda que o Hospital Santo Antônio, apesar não ter o nome de hospital regional, realiza atendimentos de diversas cidades próximas a Blumenau. Sendo assim, cabe aos representantes de todas as regiões cobrarem pela efetivação dos recursos.

Representamos uma das maiores forças de trabalho e renda do Estado. Exigimos mais atenção por parte dos nossos representantes. Não podemos admitir que nossa saúde fique à deriva. Esperamos que uma atitude seja tomada o mais breve possível pelo secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, e pelo governador Raimundo Colombo.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here